close
logorovivo2

Audiência coordenada pelo MP presta esclarecimentos sobre licitações da Sesau

Audiência coordenada pelo MP presta esclarecimentos sobre licitações da Sesau

DA REDAÇÃO

12 de Junho de 2012 às 17:11

Audiência coordenada pelo MP presta esclarecimentos sobre licitações da Sesau

FOTO: (Divulgação)

O Ministério Público de Rondônia realizou audiência pública nesta terça-feira (12) para tratar com gestores da Saúde, classe empresarial e sociedade questões referentes aos novos processos licitatórios para a contratação de produtos e serviços pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em substituição a contratações revogadas em atendimento à recomendação do MP, após a deflagração da Operação Termópilas. Em novembro do ano passado, a operação desarticulou organização criminosa, formada por agentes públicos e empresários, que agia obtendo contratações vultosas na Sesau.
Conforme explicou o Promotor de Justiça de Defesa da Probidade Administrativa, Geraldo Henrique Ramos Guimarães, que coordenou a atividade realizada no auditório do MP-RO, em Porto Velho, o encontro teve como objetivo tornar mais transparentes os processos licitatórios para a contratação de serviços e produtos pela Administração Pública.
Ele explicou que, em decorrência da suspensão de alguns contratos, um desdobramento da Operação Termópilas, a Sesau adquiriu alguns serviços de modo informal, o que não é autorizado por lei. O Ministério Público deu um prazo de 60 dias para a realização de novos processos licitatórios.
“A audiência de hoje é para que saibamos o andamento de tais procedimentos e para que a classe empresarial tome conhecimento sobre como participar destas disputas para contratar com o Poder Público, de forma legal, sem quaisquer subterfúgios”, afirmou o Promotor.
A audiência pública teve a presença do Secretário de Estado da Saúde, Gilvan Ramos, do Chefe da Casa Civil, Juscelino Amaral, do Promotor de Justiça Alzir Marques, dos Conselheiros do Tribunal de Contas, Paulo Cury e Edilson Silva, de Procuradores de Contas e da Procuradora-Geral de Contas, Érika Saldanha, do Procurador do Estado, Isaías Fonseca, e do Superintendente Estadual de Licitações, Márcio Rogério Gabriel, entre outras autoridades.
Na ocasião, o Conselheiro do Tribunal de Contas Paulo Cury falou do trabalho da Corte de Contas na cobrança de probidade na execução de contratos, determinação do Tribunal, para que o Executivo observasse nos pagamentos de fornecedores a ordem cronológica de entrada na Secretaria, em atendimento ao artigo 5º da Constituição Federal.
Estado
Ao fazer uso da palavra, o chefe da Casa Civil, Juscelino Amaral, informou que o Governo do Estado já adotou providências para o cumprimento da norma que vem sendo cobrada pelo Tribunal de Contas, tendo editado decreto regulamentador. Durante a atividade, o Secretário de Estado da Saúde, Gilvan Ramos, fez uma prestação de contas acerca dos gastos do Estado com o setor, informando o atual andamento das licitações que estão sendo realizadas pela pasta.
O Superintendente de Compras Márcio Rogério Gabriel, por sua vez, afirmou que todos os editais de licitação do Estado podem ser acessados e baixados pelo site da Superintendência de Licitações do Estado (Supel), pontuando ter sido criado cadastro geral de fornecedores do Estado.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS