close
logorovivo2

MP já havia ajuizado ação para interdição de entidade dirigida por pastor acusado de sequestros

MP já havia ajuizado ação para interdição de entidade dirigida por pastor acusado de sequestros

DA REDAÇÃO

22 de Maio de 2012 às 15:42

MP já havia ajuizado ação para interdição de entidade dirigida por pastor acusado de sequestros

FOTO: (Divulgação)

O Ministério Público de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, ingressou, no mês de março, com uma medida cautelar, com pedido de liminar, para a interdição de uma das sedes do Projeto Desafio Jovens Livres (Dejol), dirigido pelo pastor Manuel Nazareno de Souza, preso nesta segunda-feira, dia 21 de maio, com mais três pessoas, acusado de envolvimento em sequestros relâmpagos em Porto Velho. O pedido foi deferido pelo Juizado da Infância e do Adolescente.
A interdição da entidade, que funcionava à época numa chácara localizada no Km 316, em frente à escola municipal Francisco Sales de Oliveira, foi solicitada pelo Promotor de Justiça Marcelo Lima de Oliveira em razão de denúncia recebida pela Promotoria de Justiça da Infância de que as pessoas que habitavam o suposto centro de reabilitação de dependentes químicos viviam em condições subumanas e não eram supervisionadas por um responsável.
Em razão disso, abordavam as pessoas na rua pedindo comida e outras coisas. Segundo os moradores, desde que a instituição passou a funcionar no local, havia aumentado o número de ocorrências criminais, especialmente furtos, o que estava levando muitos pais a quererem transferir seus filhos para outra escola. Em inspeção realizada pela Promotoria no local, foi constatada a total falta de higiene e segurança, tanto para os dependentes, quando para os moradores, especialmente para as crianças que estudavam na escola municipal Francisco de Sales de Oliveira.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS