close

TRAGÉDIA NA 364: Empresa diz que motorista era habilitado para conduzir caminhão

A batida entre os veículos ocorreu no último sábado e deixou seis mortos

DA REDAÇÃO

31 de Dezembro de 2019 às 10:46

TRAGÉDIA NA 364: Empresa diz que motorista era habilitado para conduzir caminhão

FOTO: (Divulgação)

A Direção Geral e Funcionários da Empresa Supremax Nutrição Animal, manifestam sua solidariedade para com as vítimas do acidente entre uma carreta e um ônibus, em frente ao Balneário Ávila, na BR-364, entre as cidades de Vilhena e Pimenta Bueno, ocorrido na noite do último sábado (28/12).

 

A Empresa Supremax informou que o motorista do caminhão, Sérgio de Jesus Pereira, 33 anos, era funcionário da empresa e também habilitado para dirigir aquele tipo de caminhão.

 

Segundo o gestor da Supremax, Paulo César Feliciani, as notícias que circularam nos últimos dias, afirmando que Sérgio não possuía a habilitação para aquele tipo de veículo, não procedem.  “Ele tinha carteira AE, que permite conduzir esse tipo de caminhão”, declarou.

 

Além de Sérgio, também estavam no caminhão, e morreram no acidente Keren Heloisa Nunes Pereira e Maely de Sousa Nunes. Outros dois ocupantes, Adriel Diniz Pereira, de 4 anos, foi submetido à uma cirurgia e passa bem. Já o outro menino, Áquila Diniz Pereira, de 10 anos, recebeu todo o atendimento e está sendo transferido para Cacoal.

 

Essa tragédia, fez com que a Supremax suspendesse as atividades e disponibilizasse transporte para que os funcionários participarem do velório de Sérgio. O corpo dele foi levado para Tarilândia, em Rondônia. Já os corpos de Keren Heloisa Nunes Pereira, e Maely de Sousa Nunes foram transportados para Humaitá, no Amazonas.

 

A violência da batida foi tão grande que a frente do ônibus ficou totalmente destruída, resultando em seis mortos e vários feridos

 

A empresa declarou ainda que está acompanhando todas as decisões dos familiares para desta forma poder fornecer toda a ajuda necessária. Outras vítimas fatais do acidente estavam no ônibus, e são Luiz Carlos Amaro, 51 anos, motorista e dono da Bruna Turismo; Ademir Valério de Oliveira, 52 anos, motorista reserva do ônibus; e a passageira Maria Pereira da Costa, 45 anos. 

 

Veja a nota da Supremax

 

Nota

 

          É com profundo e imenso pesar que a Supremax está em luto pelos falecimentos de Sérgio de Jesus Pereira, 33 anos e seus familiares, como também as demais vítimas que estavam no ônibus. Ao partir, as pessoas são insubstituíveis em nossas vidas e dos familiares. Rogamos a Deus, Todo Poderoso, que reserve a eles o merecido lugar e que esteja confortando coração de familiares e amigos. Aos familiares e amigos, o nosso profundo sentimento de pesar e nossas mais sinceras condolências", diz a nota da Empresa Supremax.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS