close
logorovivo2

MERENDA: Escolas municipais de Vilhena passam a oferecer filé de peixe e fígado bovino

Fígado é fonte de ferro que beneficia o sistema nervoso central

ASSESSORIA

26 de Novembro de 2018 às 10:46

MERENDA: Escolas municipais de Vilhena passam a oferecer filé de peixe e fígado bovino

FOTO: (Assessoria)

Na semana passada começou com novidades na cozinha das escolas municipais em Vilhena. A unidades de ensino passam a receber fígado bovino e filé de peixe para incluir em suas merendas. A iniciativa tem objetivo de melhorar o valor nutritivo das refeições. A Secretaria de Educação fará entrega de mil quilos de fígado bovino ao longo desta semana nas escolas da rede. No início de dezembro começará a entrega do filé de peixe.



É uma experiência para alunos e profissionais na cozinha, visto que o fígado bovino, por exemplo, não é habitual no consumo de muitos alunos e nem no preparo diário da cozinha escolar. Mas, com técnica e capricho, as merendeiras têm possibilitado diferentes formas de preparo nas escolas, a fim de agradar o paladar das crianças. “Fiz picadinho de fígado, cheiro verde, tomate, abóbora cabotiá, no arroz. As crianças comeram tudo!”, contou a merendeira Rosane de Almeida, da escola Vilma Vieira. 

 

 



De acordo com nutricionistas da Prefeitura, para aceitação de um novo alimento, é preciso oferecer este, no mínimo, quatro vezes em diferentes preparos. “Temos uma equipe de merendeiras competentes que irão diversificar o cardápio utilizando os novos alimentos. Somos formadores de opinião e precisamos ensinar às crianças bons hábitos, a começar por uma refeição saudável”, afirmou o secretário de Educação, professor Clésio Costa. 



Para a Secretaria o teste é necessário para avançar na qualidade nutricional do alimento servido nas escolas. “A inserção do fígado bovino e filé de peixe no cardápio das nossas escolas, por enquanto, é só um teste, mas os nutrientes desses alimentos são inúmeros. O fígado é rico em ferro e auxilia o sistema nervoso central. Em apenas 100 gramas de fígado conseguimos obter 50% da nossa necessidade diária de proteínas”, afirmou a nutricionista Luciane Dalazem.



O prefeito Eduardo Japonês (PV) garante que a iniciativa é uma forma de investir na qualidade da merenda e pensar no desenvolvimento psicológico e físico dos estudantes. "Temos hoje quase 12 mil alunos na rede municipal distribuídos em 29 escolas. A atenção com cada um deles é importante para que o futuro de nossa cidade esteja em boas mãos. A consciência por hábitos saudáveis de alimentação tem muitas consequências positivas no município", revela.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS