close
logorovivo2

POR WHATSAPP: Após ser preso rapaz diz que entrou no tráfico por “dificuldades financeiras”

Entorpecentes havia sido buscados pela dupla em Vila Bela, no Mato Grosso

FOLHADOSULONLINE

5 de Outubro de 2018 às 14:12

POR WHATSAPP:  Após ser preso rapaz diz que entrou no tráfico por “dificuldades financeiras”

FOTO: (Ilustrativa)

Na noite de ontem (quinta-feira, 04), a polícia de Vilhena fez uma apreensão de drogas, prendeu duas pessoas que estavam comercializando o produto e registrou uma ocorrência inusitada, ao ouvir de um dos criminosos o motivo de ele ter começado a atuar no tráfico: disse que foi levado ao crime por estar enfrentando dificuldades financeiras. E revelou ainda que, como “empreendedor”, havia adotado uma moderna estratégia de comercialização na cidade: os clientes faziam o pedido através do WhatsApp e ele ia pessoalmente entregar. 



O primeiro a ser abordado foi Maicon Douglas Martins, 20 anos, que havia ido à praça da avenida Rondônia, no bairro Cristo Rei, para levar a droga solicitada por uma mulher, através do aplicativo de celular. Ao ser abordado, ele entregou os entorpecentes que tinha em seu poder e contou que, na casa onde morava com o parceiro nos negócios, havia mais.



Ao chegar à residência indicada, os policiais encontraram Abraão dos Santos Ferreira, 24 anos, que tentou fugir, mas foi dominado. No local, foram encontrados jóias, relógios e outros objetos, possivelmente trocados por drogas. Um dos relógios havia sido roubado numa loja da cidade, cujo dono reconheceu os dois jovens como autores do crime.



Os objetos e os dois traficantes foram levados para a Unisp. Lá, ambos confirmaram que a droga havia sido buscada por eles na cidade de Vila Bela (MT), para ser comercializada em Vilhena.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS