close
logorovivo2

Hospital de Nova Mamoré não tem Soro antiofídico

Em poucas palavras, entende-se que para administrar a pasta de saúde do respectivo município, é preciso ter no mínimo nas prateleiras da milionária unidade hospitalar, Soro Antiofídico.

MAPPING

16 de Março de 2018 às 15:44

Hospital de Nova Mamoré não tem Soro antiofídico

FOTO: (Divulgação)

O hospital Antônio Luiz Macedo, que foi inaugurado parcialmente há menos de sete meses no Centro da cidade de Nova Mamoré (RO), não tem Soro Antiofídico. Vale observar que essa região do Estado Rondônia possui mais de 50 % das áreas de preservação ambiental, ou seja, é rico em Fauna e Flora.

 

Portanto, é notório que o território é rico em biodiversidade. Em poucas palavras, entende-se que para administrar a pasta de saúde do respectivo município, é preciso ter no mínimo nas prateleiras da milionária unidade hospitalar, Soro Antiofídico.

 

Contudo, nesta manhã de sexta-feira (16), o povo da Linha Rural 29 foi surpreendido, com a notícia de que um trabalhador rural estaria envenenado, após ser mordido por uma Cobra e ao chegar ao hospital milionário Antônio Luiz Macedo, o médico encaminhou a vítima para o distrito de Jaci-Paraná, ou seja, fez o trabalhador rural já envenenado percorrer mais 192 quilômetros. Se não o bastasse, a vítima e a Cobra morta e ensacada trafegaram mais 100 quilômetros até a Capital Porto Velho (RO) com destino ao Hospital CEMETRON.

 

A indignação com esse fato gerou revolta nas redes sociais das comunidades rurais, ribeirinhas e urbana da cidade de Nova Mamoré. O município do Noroeste de Rondônia é forte na produção de Gado de Corte, na produção de Leite e agora na produção de Grãos. Com uma economia pujante, mas com incompetentes na administração municipal, a cidade culturalmente continuará apenas servindo aqueles que os governam.

 

Por fim, a sociedade de Nova Mamoré exige respeito dos gestores com o processo de cidadania e a rápida resposta dos órgãos auxiliares fiscalizadores do povo neste caso, pois em um futuro próximo mais cidadãos poderão ser vítimas desse sistema, que prioriza a publicidade do que a prática da cidadania.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS