close

TCC II: Acadêmico da Uniron será premiado pelo CAU-RO por projeto para a sede do órgão

Osmael Milhomem Valentim concluiu Arquitetura e Urbanismo em 2018 e colou grau em março de 2019

ASSESSORIA

9 de Novembro de 2019 às 10:31

TCC II: Acadêmico da Uniron será premiado pelo CAU-RO por projeto para a sede do órgão

FOTO: (ASSESSORIA)

Desde o final dos anos 50, os profissionais da arquitetura buscam um conselho próprio. Arquitetos, designers de interiores, paisagistas e urbanistas sentiam a necessidade de serem representados por uma instituição mais dinâmica e ágil, voltada para as demandas específicas de sua profissão. 

 


Essa busca foi um dos motivos que levaram Osmael Milhomem Valentim a elaborar seu Trabalho de Conclusão de Curso, que apresenta um projeto arquitetônico para a nova sede do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Rondônia, o CAU/RO. “O ponto principal partiu da necessidade de atender à demanda antiga dos arquitetos e urbanistas brasileiros. Por si só, a criação do CAU vem da idealização de ter um conselho profissional próprio, onde os arquitetos pudessem definir os rumos da sua profissão, da mesma forma que os médicos têm seu próprio conselho, os advogados, os biólogos e outros profissionais”, destacou Osmael. 

 


Depois de muita luta e engajamento, o CAU, Conselho de Arquitetura e Urbanismo, foi criado pela Lei nº 12.378 em 31 de dezembro de 2010, que regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo no país, dando mais autonomia e representatividade para a profissão no Brasil. A partir disso, o Conselho teve que se implantar fisicamente nas 26 unidades federativas, mais o Distrito Federal, surgindo então a necessidade de sua estruturação.

 


Em Rondônia a sede do CAU funciona em uma residência que, de acordo com Osmael, foi cedida pela Superintendência do Patrimônio da União (SPU), próximo às Três Caixas D’água, na Capital.

 


Osmael Valentim diz que “por ser um órgão novo, ele se utiliza muito da tecnologia de serviços, onde, por exemplo, o CAU tem um sistema de comunicação e de inteligência geográfica excelentes, mas por mais que tenha uma estrutura sistemática muito adequada, ainda assim não tem uma estrutura física muito boa”, frisou. 

 


Para o acadêmico, a missão do Conselho é promover arquitetura e urbanismo para todos, e ser um órgão referência na defesa e no fomento das boas práticas da arquitetura e urbanismo - até porque é necessário pensar o mundo de uma forma melhor, pois isto, tem a ver sobre como vamos circular no trânsito, como recriaremos o entretenimento nas cidades, como vamos construir o futuro físico, e num pensamento macro, sobre como vamos planejar a gestão do território, na busca da qualidade de vida para todos – e por isso também, se fez necessário a elaboração do projeto.

 


Além de todo o embasamento teórico que o estudo do projeto requer, estruturalmente, Osmael, propôs um órgão com uma característica agregadora, onde “a própria fachada já expõe os valores desse Conselho”. Ainda de acordo com ele, por ser um projeto que está presente na região norte, o elaborou com as devidas exigências sustentáveis. “Por mais que o projeto não possa ser executado, mas o que eu quis deixar é uma visão de uma arquitetura que possa ser pensada de uma forma mais sustentável, e uma arquitetura que seja agregadora, não algo que seja imposto, mas algo que usuário possa mudar o ambiente da maneira que ele quiser, então, adaptação e acessibilidade são pontos altos do meu projeto”, reforçou.

 


Em entrevista o acadêmico agradece à UNIRON, “ao corpo docente que é grandioso. Um agradecimento todo especial ao meu orientador Heitor Moreira, e aos coordenadores Roseana Vasconselos e Caio Lasmar,  pois eu não conseguiria fazer nada sozinho, e essas pessoas foram peças chaves, não somente na concepção do projeto, mas sobretudo na minha carreira profissional. ”
 

 

 

 

 

 

Osmael Milhomem Valentim está entre os 3 finalistas do processo de seleção. De acordo com o site do Conselho, a ordem de classificação será anunciada na cerimônia de premiação no dia 08 de novembro de 2019. Os trabalhos receberão os seguintes prêmios em dinheiro:

 

 


    1º Lugar Prêmio de R$3.000,00 (três mil reais);
    2º Lugar Prêmio de R$2.000,00 (dois mil reais);
    3º Lugar Prêmio de R$1.000,00 (um mil reais);

 

 

 

O Prêmio TCC busca contribuir para o aperfeiçoamento do ensino nas escolas de Arquitetura e Urbanismo do Estado e aproximar os recém-egressos tanto do mercado de trabalho, quanto dos profissionais nele atuantes, do Conselho e das Entidades correlatas, além de valorizar e divulgar a produção acadêmica. O CAU presta diversos serviços tanto à população quanto a seus associados.


 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS