close

UNIRON: Nupa recebe o 1º desenho artístico em sua parede lousa

Outros elementos técnicos estão inseridos na arte do acadêmico, como por exemplo, os traços que preenchem o nome do NUPA têm relação com a representação gráfica de determinadas matérias

ASSESSORIA

6 de Novembro de 2019 às 15:09

UNIRON: Nupa recebe o 1º desenho artístico em sua parede lousa

FOTO: (Divulgação)

A convite do Coordenador Caio Lasmar, o acadêmico do 8º período de Arquitetura e Urbanismo, Gabriel Portela, elaborou um desenho que traz características do que ele aprendeu na Faculdade.

 

De acordo com Gabriel, as primeiras ideias para o desenho iniciaram com a tipografia (escrita). Dentro desse escopo, há muitas normas, e, uma delas é a de nº. 6492, que fixa as condições exigíveis para representação gráfica de projetos de arquitetura, visando à sua boa compreensão. “No início do curso, a gente trabalha muito a nossa escrita técnica para apresentação dos projetos”, destaca.

 

 

 

 

 

Outros elementos técnicos estão inseridos na arte do acadêmico, como por exemplo, os traços que preenchem o nome do NUPA têm relação com a representação gráfica de determinadas matérias, de acordo com as normas arquitetônicas. Na letra N, está representado o concreto em vista, na U o concreto em corte, na P a madeira em corte, e na letra A o aço em corte.

 

 

O U da UNIRON recebeu uma textura toda especial. Gabriel disse que por estarmos dentro da Amazônia, nada mais justo que sua folhagem fosse representada. Além disso, o acadêmico revelou que o Coordenador do curso tem um amor pela Amazônia.

 

 

 

 

Gabriel lembrou que quando se projeta uma cidade, tem que se pensar não apenas na construção de edificações, casas, comércios, mas também considerar a natureza.  Afirma ainda, que a natureza é parte importante nos estudos da arquitetura, sendo responsável por praticamente tudo o que se relaciona à saúde, higiene, conforto e o convívio com as pessoas. Os locais com arborização, parques e praças, reúnem as pessoas para conversar, para interagirem, e, é essa união que Gabriel quis representar onde estão desenhadas as árvores com os prédios.

 

 

 

 

Quanto talento, hein!

 

 

 

 

 

Gabriel Portela disse que sempre gostou de se expressar criativamente através de desenhos, e revelou que dois motivos contribuíram para que ele cursasse Arquitetura. Antes do curso, disse que trabalhava em uma área da engenharia civil, mas uma inspiração ainda maior veio de sua mãe: “ela sempre quis ser arquiteta, mas não conseguiu realizar esse sonho, e eu segui o sonho dela”.

 

A parede lousa está dentro do Núcleo de Práticas Arquitetônicas (NUPA). O espaço é reservado para a inscrição rotativa de desenhos feitos com giz. Desde sua inauguração, o NUPA tem por objetivo servir de espaço atrativo para o desenvolvimento de novas habilidades acadêmicas, e ser agradável para receber visitação da comunidade em geral.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS