close

MEDO: “Tá todo mundo apreensivo”, diz estudante sobre protestos na Bolívia

Uma viatura da polícia boliviana foi incendiada em Cobija na noite da última segunda; diversas cidades estão sob protestos

CONTILNET NOTÍCIAS

22 de Outubro de 2019 às 11:15

MEDO: “Tá todo mundo apreensivo”, diz estudante sobre protestos na Bolívia

FOTO: (Divulgação)

Após o resultado das eleições presidenciais que deram a vitória em primeiro turno e a reeleição ao presidente Evo Morales, diversos grupos de opositores, apoiadores do candidato derrotado Carlos Mesa, iniciaram uma série de protestos pelo país denunciando uma suposta fraude na apuração dos votos.

 

Foram registrados protestos na noite da última segunda-feira (21) em Sucre, Oruro, Cochabamba, La Paz e em Cobija, cidade que faz fronteira com Acre e que centenas de brasileiros visitam diariamente para frequentar os cursos de medicina no país vizinho e fazer compras.

 

E essa situação tem deixado os estudantes apreensivos, é o que diz um estudante de medicina da Universidade Técnica Privada Cosmos (Uniptec) que preferiu não se identificar. “Ficamos sabendo que ontem (21) a noite aqui em Cobija os manifestantes incendiaram uma viatura da Polícia Nacional em frente ao Tribunal Eleitoral de Cobija. Tá todo mundo tenso e apreensivo, principalmente os estudantes brasileiros, porque a Universidade fica longe da fronteira”, disse.

 

Mesmo estando do lado da Bolívia, são poucas as informações oficiais que chegam aos estudantes. “Nós estamos acompanhando por sites internacionais e por grupos de WhatsApp, não temos muitas notícias. Estamos indo pra universidade com um pouco de medo. Mas segundo a Universidade a programação segue com aula normal”.

 

Ainda de acordo com o estudante, há um temor por parte da comunidade acadêmica de que as fronteira sejam fechadas. “Houve um comunicado em grupos de Whatsapp, que não sabemos se é real, que a oposição teria dado até meio dia no horário da Bolívia, 11h da manhã no horário do Acre, para começar a recontagem dos votos. Caso não sejam atendidos eles iriam fechar toda a fronteira, ninguém entra e ninguém sai. E justo nesse horário teria muito estudante brasileiro dentro de Cobija”, contou.

 

Um vídeo postado no Twitter por uma rede de televisão da Bolívia mostra parte do protesto em Cobija, na rotatória da Avenida Internacional.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS