close

INDEFERIDO: Aneel nega aumento na tarifa de energia solicitado pela Energisa

Empresa queria reajustas as contas dos rondonienses já no início do ano de 2020.

RONDONIAOVIVO

15 de Outubro de 2019 às 15:37

INDEFERIDO: Aneel nega aumento na tarifa de energia solicitado pela Energisa

FOTO: (Divulgação)

Nesta terça-feira (15) a tarde o conselho diretor da ANEEL indeferiu a solicitação da distribuidora de energia elétrica em Rondônia, ENERGISA, de aumentar a tarifa de luz no Estado. 


De acordo com a solicitação feita à ANEEL, o aumento se daria a partir do mês de fevereiro de 2020. A Energisa enfrenta uma CPI em Rondônia por conta de abusos e outras irregularidades operacionais que teriam ocorrido desde a chegada da empresa no estado. Diretores da Aneel estiveram semana passada em Porto Velho e confirmaram que há uma grande quantidade de denúncias contra a Energisa registradas na agência. A maioria dos casos estaria relacionada a aumentos abusivos na conta de luz dos consumidores rondonienses.  

 
DÍVIDA

 

Segundo os deputados que compõem a CPI, mesmo com todas as reclamações e denúncias que pesam contra a Energisa, a empresa teria tentado renegociar uma dívida que tem com o estado no valor de quase 2 bilhões de reais. A quantia seria resultado do passivo assumido pela Energisa quando então da aquisição da Ceron, no leilão de energia realizado ano passado. De acordo com o presidente da CPI, deputado Alex Redano, a Energisa teria entrado com projeto na Assembleia Legislativa pedindo redução de parte da dívida, parcelamento e encontro de contas com base em crédito que a Energisa teria junto à Caerd. Na época do leilão, a Caerd estaria devendo para a Ceron cerca de 600 milhões de reais, com isso o crédito acabou sendo transferido para a Energisa. Redano disse que a CPI vai investigar os valores e em que circunstâncias a dívida teria sido contraída.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS