close

OITIVA: Justiça Eleitoral dá continuidade à ação por abuso de poder contra prefeito

O testemunho deve ser prestado à Procuradoria Regional Eleitoral

RONDONIAOVIVO - JOÃO PAULO PRUDÊNCIO

3 de Outubro de 2019 às 14:41

OITIVA: Justiça Eleitoral dá continuidade à ação por abuso de poder contra prefeito

Hildon Chaves e os seus secretários participaram de evento que reuniu vários comissionados da prefeitura da capital em apoio à candidatura de Expedito Júnior ao governo de RO FOTO: (Divulgação)

No próximo dia 15 de outubro as testemunhas de acusação arroladas no processo de Abuso de Poder Político e Econômico impetrado contra o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB), seus secretários da época e uma coligação que concorria ao Governo do Estado de Rondônia, no pleito de 2018, em uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral – AIJE, prestarão seus depoimentos à Justiça. 

 

Esses depoimentos estavam previstos para serem coletados no último dia 25 de setembro, porém, o afastamento da juíza titular e a falta de agenda no dia levou a oitiva para essa nova data estipulada.

 

VEJA MAIS

 

 

Acusação

 

Entre outros fatos, está uma reunião promovida em uma casa de eventos na cidade, onde reuniu dezenas de servidores municipais para fazer campanha ao candidato que apoiava no pleito majoritário rondoniense em 2018, esse evento contou com a presença de Chaves em cima do palco.

 

Doações de campanha feita pela primeira dama Ieda Chaves de até R$ 200 mil e outros, feita para o candidato apoiado por Hildon em 2018 também estão inseridos no processo.

 

Caridade ou campanha?

 

Uma festa promovida no dia das crianças em 2018 pela prefeitura de Porto Velho também foi apresentada pelo Ministério Público Federal – MPF, como suposta prova de que Chaves utilizou a máquina pública para favorecer seu candidato ao governo.

 

Conversas em grupos de Watssap entre outros materiais coletados pela polícia durante a investigação também estão entre os pontos que deverão se esclarecidos à Justiça.

 

Reponsabilidade 

 

Caso comprovado à culpa do prefeito, o processo pode culminar na perda de seus direitos políticos.

 

A oitiva das testemunhas está agendada para acontecer às 09h ao juiz substituto Áureo Virgílio Queiroz, Juiz Substituto da 20ª Zona Eleitoral.

 

Confira AIJE na íntegra:

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS