close

TRANSPORTE ESCOLAR: Mãe de aluno relata drama vivido pela comunidade na Ponta do Abunã

Essa situação já tornou a administração Hildon Chaves conhecida nacionalmente pelo descaso com a educação, já que muitos alunos estão sem aulas desde o ano passado

RONDONIAOVIVO

30 de Agosto de 2019 às 09:36

TRANSPORTE ESCOLAR: Mãe de aluno relata drama vivido pela comunidade na Ponta do Abunã

FOTO: (Divulgação)

A crise do transporte escolar permanece causando transtornos e prejuízos à comunidade portovelhense, fato que pode ser constatado em um relato feito em vídeo por Maria Isabel, mãe de um aluno da região da Ponta do Abunã.

 

O filho de Maria utiliza o ônibus escolar que realiza a rota Boa Esperança, e que há 40 dias estava quebrado em decorrência de problemas mecânicos. Na última semana, o veículo foi colocado novamente à serviço da comunidade, porém na primeira viagem quebrou novamente, deixando mais uma vez as crianças desassistidas.

 

VEJA MAIS

 

TRANSPORTE ESCOLAR: Comunidade se revolta com sucatão e decide fechar escola na capital

 

TRANSPORTE ESCOLAR: Comunidade de União Bandeirantes pode bloquear BR-364 por direito à escola

 

SUCATÃO: Imagens apontam condição perigosa de ônibus escolar na Ponta do Abunã

 

CRISE NA EDUCAÇÃO: Estudantes de 12 comunidades estão sem transporte escolar em PVH

 

Uma criança ficar 40 dias fora de sala de aula, e o ônibus retornar e em um dia ele quebrar é revoltante. Pagamos nossos impostos e temos o direito de pelo menos um transporte digno para nossos filhos”, afirmou Maria.

 

Para o filho dela chegar à escola são 20 quilômetros em uma linha rural cheia de percalços. Receosa que a criança perca o ano letivo, Maria precisa ir deixar e buscar o garoto em uma motocicleta. Isso é o contrário de muitos alunos, que esperam desde o ano passado a normalização das aulas.

 

“Estamos batalhando para ver se conseguimos recuperar os dias perdidos em 2019, espero vocês que tomem uma providência para nossas crianças e espero que resolvam isso o mais rápido possível”, disse Maria Isabel.

 

A Prefeitura de Porto Velho já promoveu o processo licitatório para a empresa que prestará o serviço de transporte escolar nessa região, isso após inúmeras tentativas fracassadas do prefeito Hildon Chaves (PSDB) em resolver a situação.

 

De acordo com ele, a questão do transporte escolar para os estudantes das áreas rurais de Porto Velho teria fim no último dia 1° de abril, que foi a data inicialmente estipulada para 2019. Esse prazo não foi cumprido, assim como outros que também foram ignorados.

 

Vale lembrar que na primeira vez que o prefeito prometeu uma data(1º de abril), Hildon Chaves estava, na época em Brasília – DF.

 

Atualmente o serviço funciona sob contrato emergencial.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS