close

JUSTIÇA: Comissão aprova PL que garante atendimento em hospitais militares a soldados da borracha

Estima-se que atualmente haja cerca de 8,3 mil “soldados da borracha” sobreviventes e 6,5 mil viúvas

DA REDAÇÃO

19 de Agosto de 2019 às 15:16

JUSTIÇA: Comissão aprova PL que garante atendimento em hospitais militares a soldados da borracha

José Romão, presidente do SINDSBOR FOTO: (Divulgação)

A Comissão de Integração Nacional da Câmara Federal, em Brasília, aprovou o relatório do Projeto de Lei 1588/2019, que vai garantir o acesso dos soldados da borracha às unidades de saúde das Forças Armadas em todo território nacional.

 

Esse projeto é de autoria do deputado federal Mauro Nazif (PSB), que afirmou que o Estado prometeu aos “soldados da borracha” assistência médica, acomodação e alimentação, mas essas promessas nunca foram cumpridas.

 

De acordo com o presidente do Sindicado dos Soldados da Borracha – SINDSBOR, José Romão Grande, esse é um grande passo para que a Justiça seja feita em relação aos direitos que deveriam ser assegurados e nunca foram concedidos a esses guerreiros esquecidos na Amazônia.

 

“Estamos em idade avançada, somos poucos que ainda sobrevivem na Amazônia Brasileira, estamos lutando pelo direito à um devido atendimento médico depois de tantos anos de luta em defesa do nosso país. Parabéns aos deputados que aprovaram o projeto nessa comissão e continuamos firmes no desenrolar desse processo”, afirmou José Romão Grande.

 

Tramitando

 

Serão beneficiados com esse projeto de lei, os seringueiros que, durante a Segunda Guerra Mundial, entre 1943 e 1945, foram alistados pelo Serviço Especial de Mobilização de Trabalhadores para a Amazônia (Semta) com objetivo de abastecer o Exército dos Estados Unidos com borracha extraída no Brasil. Estima-se que atualmente haja cerca de 8,3 mil “soldados da borracha” sobreviventes e 6,5 mil viúvas.

 

Agora, a proposta segue para analise para as comissões de Desenvolvimento Regional e da Amazônia; de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Logo após a passagens obrigatória por essas comissões seguirá para aprovação no Congresso e sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL) , que já posicionou publicamente a favor da luta dos soldados da borracha na Amazônia Brasileira.

 

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS