close

VERGONHA: Comunidade arrecada R$ 450,00 para comprar mola de ônibus escolar na capital

Um mecânico da região se dispôs a fazer o conserto do veículo e assim garantir o transporte dos alunos

RONDONIAOVIVO

23 de Julho de 2019 às 14:11

Uma ação conjunta da comunidade do distrito de Extrema de Rondônia, localizada na região da Ponta do Abunã, em Porto Velho, conseguiu resolver um problema que há duas semanas deixava estudantes da área rural sem acesso à escola.

 

Aconteceu que um dos ônibus pertencentes à empresa responsável pelo serviço de transporte escolar da região estava parado há 15 dias por falta de uma mola, avaliada em aproximadamente em R$ 450,00.

 

Mobilização

 

Cansada de esperar uma ação do poder público ou de qualquer órgão de fiscalização que partisse em defesa dos estudantes, a comunidade local decidiu se unir e buscar através de uma campanha nas redes sociais o dinheiro necessário para a compra da peça e colocar o ônibus à ativa.

 

As doações foram chegando de todas as partes da cidade, fazendo com que o valor necessário fosse levantado neste último final de semana. Com o dinheiro da peça, a comunidade contou com o apoio do mecânico Sandoval, que é muito conhecido na região e que se dispôs em ir até a linha rural onde estava o veículo e realizar o conserto.

 

O preço da mão de obra será pago posteriormente ao profissional, que aceitou fazer o serviço fiado percebendo a urgência da situação. Desde a última segunda-feira (22), as crianças da linha 4, de Extrema de Rondônia, puderem ter o direito de chegar à sala de aula garantido, graças a população.

 

Vergonha

 

Essa vergonhosa situação que vem transtornando as famílias da Ponta do Abunã, continua com seu fim incerto. Os funcionários que prestam serviço para a empresa contratada pelo prefeito Hildon Chaves estão sem receber e não sabem sequer se terá combustível para transportar os alunos até o final da semana.  A empresa atua sob contrato emergencial.

 

O contrato ordinário que irá contratar a empresa permanente está em andamento, a previsão da prefeitura era até o mês de julho fosse solucionada essa questão, porém até o momento nada mudou nas áreas rurais da cidade.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS