close

EMPRÉSTIMO: Hildon Chaves pode deixar “herança maldita” para próximo prefeito

São mais de R$ 70 milhões que o prefeito que pegar emprestado junto a CEF

RONDONIAOVIVO

9 de Julho de 2019 às 09:31

EMPRÉSTIMO: Hildon Chaves pode deixar “herança maldita” para próximo prefeito

FOTO: (Divulgação)

Um pedido protocolado na tarde da última segunda-feira (8), na Câmara de Vereadores de Porto Velho, pelo prefeito Hildon Chaves (PSDB) chamou atenção da comunidade e despertou duvidas sobre o futuro da capital rondoniense.

 

Trata-se de uma solicitação do executivo municipal para realizar um pedido de empréstimo junto à Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 75 milhões, que serão pagos por Chaves e pelos próximos prefeitos que assumirem a cadeira de alcaide portovelhense.

 

Porém, a polêmica não está apenas na questão do empréstimo e sim no momento em que ele está sendo requerido. A prefeitura de Porto Velho está com o nome inserido no Cadastro Informativo dos Créditos não Quitados de Órgãos e Entidades Estaduais – CADIN. Em decorrência a esse problema perdeu mais de R$ 200 milhões em recursos destinados pelo Governo Federal para a realização de obras e reparos na cidade.

 

Com esse empréstimo o próximo prefeito corre o risco de ter o recurso do Fundo de Participação dos municípios retidos na fonte, o que prejudicaria de forma consistente a gestão da cidade, deixando uma espécie de “herança maldita” a qualquer um que seja o prefeito de Porto Velho nos próximos anos.

 

De acordo com Hildon Chaves, esse dinheiro será investido em obras pela cidade e virá através do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento – FINISA. Mas para isso, precisa ter o seu Projeto de Lei aprovado pela Câmara de Vereadores da capital, que se reunirá em sessão plenária na tarde desta terça-feira (9) para decidir se aprova ou não o empréstimo de Hildon.

 

A pressão é grande nos bastidores do legislativo, esse dinheiro será bem vindo para Chaves, que tem pretensão de buscar um segundo mandato e não vê sua popularidade subir entre os munícipes, devido a uma série de problemas na cidade que vão desde a falta de transporte escolar para as crianças dos distritos, passando por UPA’s e precárias condições da maior parte das ruas da cidade, entre outras deficiências do município.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS