close
logorovivo2

FIM DE ANO: Casa do Ancião São Vicente de Paulo está com agendamento de visitas aberto

O ideal é que cada grupo tenha até no máximo 15 pessoas

SECOM

22 de Outubro de 2018 às 14:43

FIM DE ANO: Casa do Ancião São Vicente de Paulo está com agendamento de visitas aberto

FOTO: (Secom)

Boa notícia para quem tem desejo de visitar os idosos na Casa do Ancião São Vicente de Paulo, em Porto Velho. A Casa está com agendamento aberto para grupos ou visitas individuais neste período, até o final do ano, quando o número de visitantes costuma aumentar.



Sandra Savegnago, gerente da Casa, explica que a interação da população com os idosos é importante e faz diferença no cotidiano deles. “É uma forma de inserir eles na comunidade e da mesma forma, a população ter conhecimento da casa, participar de atividades com eles”, diz.



“Os idosos são carentes de carinho, por isso uma conversa ou brincadeira faz diferença para eles, já que estão institucionalizados 24 horas. A visita da comunidade traz vida e esperança, sem contar que é uma troca mútua de saberes”, complementa Naythielle Rodrigues, assessora técnica da Administração da Casa.



Quem deseja fazer uma visita à Casa do Ancião, o procedimento é simples, é necessário que entre em contato com administração da casa, por meio do telefone número 3216-5105, ou visitar a unidade pessoalmente, no horário das 7h30 às 13h. No ato do agendamento, a gerente explica o funcionamento de horários para ser adequado à rotina dos idosos e outras situações. “Durante o agendamento esclarecemos alguns pontos, como por exemplo, a entrada de alimentos. Têm visitantes que querem trazer bolo, explicamos que não é permitido porque alguns idosos sofrem de diabetes. Conversamos também sobre outros detalhes do funcionamento da Casa”, detalha.



O ideal é que cada grupo tenha até no máximo 15 pessoas e que os visitantes sigam o agendamento proposto, tanto para não conflitar com outros grupos, quanto para não frustrar a expectativa gerada nos idosos frente aos visitantes que aguardam.

 



HORTA



Chama a atenção das pessoas que visitam a Casa do Ancião uma horta em um jardim, plantados bem ao centro da instituição, na divisão entre os quartos, a sala de integração e a área onde funciona a administração da Casa. Um espaço verde, que além de transmitir simplicidade ao local, faz lembrar as hortas que, antigamente, nossas avós plantavam, talvez uma forma para que os idosos se mantenham conectados com o que estavam acostumados há cerca de 50 anos, quando na maioria das residências havia um jardim ou uma horta com verduras fresquinhas para ajudar no tempero dos alimentos. E isso acontece também, na Casa do Ancião.



A horta bem cuidada é uma tarefa que Damáris Sebastiana Chaves, 79 anos, assumiu por conta própria. Melhor dizendo, ela não admite que outra pessoa “se intrometa” na administração de suas plantas. Por isso, diariamente ela rega, tira gravetos, cuida, admira. Da horta direto para a panela, as cozinheiras da Casa já utilizaram quiabo e maxixe, porque a pimenta malagueta não pode ser usada na dieta dos idosos, mas o vermelho das pimentas viçosas, serve de ornamentação na horta.



Há também várias ervas plantadas na horta administrada pela dona Damáris, como boldo, hortelã, mastruz. Até mirra, uma planta usada em perfumes, é cultivada na Casa do Ancião, além da babosa. O jardim também é uma gracinha de se ver. “A Damáris ama rosas brancas”, diz a gerente da Casa. Para Damáris, manusear as plantas é forma de terapia, ainda que ela diga essas mesmas palavras de uma maneira mais simples. “Mexer com planta é bom para não ficar doido”, define. A gerente Sandra Savegnago garante que esta atividade demonstra colaborar com a idosa para o enfrentamento da labirintite, doença da qual é acometida. Damáris concorda, “eu estava caindo, agora fiquei boa”.



Há poucos meses à frente da gerência da Casa do Ancião, Sandra Savegnago fala sobre os desafios enfrentados para que os idosos sintam-se a vontade, o mais próximo do que seria se estivessem em suas casas, no convívio com seus familiares. “Recentemente fizemos manutenção nos banheiros, nos assentos sanitários. Atualmente estamos trabalhando a reforma elétrica”, conta. “Quanto aos atendimentos direto dos idosos, comemoramos a recente contratação de um geriatra para a Casa, e no trabalho psicossocial, trabalhamos o resgate com as famílias. Nosso esforço diário é deixar o máximo confortável para eles”, finaliza.

 


 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS