close

TREINAMENTO: Astir realiza curso para colaboradores em parceria com a Biocal e o Corpo de Bombeiros

Mais de 80% das paradas cardíacas súbitas acontecem em casa,

ASSESSORIA ASTIR

27 de Agosto de 2018 às 08:22

TREINAMENTO: Astir realiza curso para colaboradores em parceria com a Biocal e o Corpo de Bombeiros

FOTO: (Assessoria Astir)

De acordo com a gestora de enfermagem da Astir, Daniele Rodrigues, será realizado o curso de reanimação pulmonar, no auditório do Corpo de Bombeiros Militar, conforme informações que seguem no banner.

 

A enfermeira destaca que os participantes serão os colaboradores profissionais de enfermagem e administração, de uma vez que é necessário o conhecimento para agir certo, na hora certa.

 

Ela explica que mais de 80% das paradas cardíacas súbitas acontecem em casa, fora do ambiente hospitalar. Dessas vítimas, 92% não sobrevivem. Esses casos são assistidos frequentemente por pessoas que não sabem o que fazer frente a uma situação de emergência e são na maioria das vezes adolescentes. Uma porcentagem importante, quase 15%, ocorre em vias públicas ou em áreas de grande concentração de pessoas. Esta estatística pode melhorar se a pessoa que testemunha uma situação de emergência tem a simples habilidade de aplicar corretamente uma RCP. As vítimas de mal súbito são com freqüência pessoas ativas e a parada cardíaca súbita não precisa e não deve ser sinônimo de morte.

 

 

 

Se uma pessoa permanecer de 4 a 6 minutos sem oxigênio, as células cerebrais morrem rapidamente.



As causas da parada cardiorrespiratória são várias, podendo ser resultado de: choque circulatório, choque séptico, trauma, doença cardiovascular, entre outras. Um infarto pode causar parada cardiorrespiratória, já que este pode prejudicar o músculo do coração, impedindo-o de se contrair vigorosamente.

 

A pulsação do coração faz com que o sangue circule por todo o corpo. Quando o coração não funciona corretamente ou para, o sangue que conduz oxigênio e nutrientes não chega aos tecidos e aos órgãos, fazendo com que órgãos vitais como coração e pulmão parem de funcionar por falta de energia.

 

O diretor executivo da Astir, CB PM Alan Mota fala da importância de manter os colaboradores sempre em treinamento de emergências de saúde, acidentes de trabalho, combate a incêndio (treinamento pelo Corpo de Bombeiros Militar), entre outros. “Bom curso a todos, o conhecimento adquirido será de grande valia para qualquer situação de emergência, pois situações críticas não têm hora nem lugar para acontecer”, agradeço antecipadamente a contribuição de cada um nesse treinamento, pontuou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS