close

Justiça do Trabalho doa 2,14 toneladas de metal à associação de catadores

O material é proveniente da reforma no edifício Sede do Regional, em Porto Velho, onde está sendo trocado o material que reveste o teto (forro) do 5º e 6º pavimento.

ASSESSORIA

10 de Maio de 2018 às 10:10

Justiça do Trabalho doa 2,14 toneladas de metal à associação de catadores

FOTO: (Assessoria)

Mais de duas tonelada de metal (2,145t) foram doadas na última quinta-feira (03/05) pela Justiça do Trabalho para a Associação de Catadores Cooperativa de Materiais Recicláveis de Rua de Porto Velho (ASPROVEL). A ação faz parte da política de responsabilidade socioambiental do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, que abrange os estados de Rondônia e Acre, por meio do Programa Amanajé.

 

O material é proveniente da reforma no edifício Sede do Regional, em Porto Velho, onde está sendo trocado o material que reveste o teto (forro) do 5º e 6º pavimento. 

 

A doação faz parte de uma das metas previstas no Plano de Logística Sustentável do TRT14, o qual visa aumentar a quantidade de material reciclável destinado às associações e cooperativas, gerenciado pela Secretaria Administrativa, através da Seção de Sustentabilidade e Programas Ambientais, criada por meio da Resolução Administrativa n. 104/2017. 

 

De acordo com o chefe da Seção, Ariel Rodrigues dos Santos, a ação faz parte de um projeto de extremo alcance social e ambiental. "Além de colaborar com a geração de renda aos cooperados, traz inúmeros benefícios ecológicos para toda a sociedade. 

 

A catadora, Daina Mara, comentou sobre como esse tipo de doação contribui para a renda familiar. "Eu trabalho como catadora há 6 anos e tiro meu sustento e da minha família daqui. O Tribunal do Trabalho está sempre nos ajudando com as doações de plásticos, pet, papelão entre outras coisas", citou.

 

O fundador e presidente da Asprovel, Geraldo Gonzaga de Lima, relatou a importância da parceria entre os órgãos públicos para com a associação. "Nós trabalhamos desde 2005 na inclusão social desses trabalhadores e fazemos parceria com o Poder Público, pois toda a ajuda é bem vinda, porque não é uma luta de uma só pessoa mas sim de um grupo", comentou.

 

Geraldo ressaltou ainda que a associação oferece destino correto para cada tipo de material reciclável, e que toda a rentabilidade é dividida entre os trabalhadores associados.

 

O Regional realiza, ainda, a gestão de outros resíduos, a exemplo do papel. Está previsto para este ano a doação de cerca de 16t de papel sem função administrativa e histórica, que se transformará em renda para famílias carentes.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS