close
logorovivo2

ATERROS E LIXÕES: Diferença entre ambos e as consequências ao meio ambiente

.

ASSESSORIA

8 de Fevereiro de 2018 às 17:56

ATERROS E LIXÕES: Diferença entre ambos e as consequências ao meio ambiente

FOTO: (Divulgação)

Aterros sanitários e lixões

 

Vamos entender um pouco mais sobre esses estes dois assuntos que interferem diretamente na qualidade de vida de uma população.

 

A legislação federal, determina que apenas o aterro sanitário é adequado para destinação final de resíduos sólidos produzidos numa cidade, este local é considerado como uma espécie de depósito, onde são depositados os resíduos sólidos urbanos, prioritariamente materiais não recicláveis. As estruturas de um aterro sanitário devem ser construídas de forma bastante segura, precisam dispor de sistema de impermeabilização, cobertura diária dos resíduos, projeção de vida útil, além de um sistema de monitoramento de águas subterrâneas e tratamento de “chorume”, que nada mais é do que um líquido escuro, altamente contaminante sendo o resultado final da decomposição do lixo orgânico.


Já os “Lixões à céu aberto” são locais onde são depositados os lixos produzidos em uma cidade, sem controle ambiental e nenhum tratamento. Nos lixões, na grande maioria das vezes as pessoas têm livre acesso para mexer nos resíduos e até montar moradias em cima deles. É, ambiental e socialmente, a pior situação encontrada no estado quando se fala de lixo, pois existe um alto risco de contaminação tanto do meio ambiente através dos gases exalados, como no comprometimento dos lençóis freáticos e mananciais que recebem diretamente o chorume contaminante.


Nesses locais existe a presença constante de mosquitos, urubus e várias espécies de roedores, animais que acabam disseminando doenças perigosas.


Diga não aos lixões a céu aberto, lixo somente em aterro sanitário.


A MFM soluções ambientais é uma empresa comprometida com a preservação do meio ambiente, através de seus aterros sanitários em Cacoal, Vilhena e breve na cidade de Ji-Paraná, aguardando apenas o parecer das autoridades locais para entrar em operação, garantindo mais qualidade de vida para as futuras gerações.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS