close

Mulher cai duas vezes em blitz durante a mesma noite em cidades diferentes

Flagras foram dados em Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste

DA REDAÇÃO

30 de Outubro de 2017 às 08:40

Mulher cai duas vezes em blitz durante a mesma noite em cidades diferentes

FOTO: (Divulgação)

Uma operação realizada no município de Ouro Preto do Oeste, com efetivo de agentes do Detran e policiais militares e também com apoio da Delegacia de Polícia do referido município, confirma a informação do Diretor de operações Hugo Correia: as fiscalizações serão intensivas neste final de ano.
 
Treze motoristas foram flagrados dirigindo bêbados e encaminhados para a delegacia em duas blitze da Operação Lei Seca realizadas na cidade de Ouro Preto do Oeste neste fim de semana.
 
Os pontos de blitz foram instalados nas noites de sexta e de sábado, nas Ruas Princesa Isabel e Mato Grosso; 11 homens e duas mulheres foram conduzidos até a Delegacia Civil. Quem tinha um responsável habilitado teve o veículo liberado, os demais tiveram o carro ou moto apreendidos para o pátio da 7ª Ciretran.
 
Entre os presos, um advogado da cidade, que pagou fiança e foi liberado, mas o veículo foi apreendido.
 
Um fato curioso na blitz da noite de sexta-feira aconteceu com uma mulher, que foi flagrada numa operação Lei Seca em Ji-Paraná no começo da noite por dirigir embriagada. Ela foi notificada e liberada. Porém, cerca de uma hora e meia depois, já na cidade de Ouro Preto do Oeste, a mesma condutora novamente caiu na blitz, e como apresentava estado de embriaguez, o veículo acabou sendo apreendido e posteriormente liberado para um condutor habilitado.
 
Em razão do alto índice de inadimplência e da incidência de condutores de veículos embriagados ao volante, a cidade de Ouro Preto do Oeste receberá duas blitze por mês até o final do ano.
 
A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 2.934,70, além de sete pontos na carteira. Os condutores também têm a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS