close

RECICLAGEM: Inicia campanha de coleta de óleo de cozinha usado

De acordo Jorge Rabello, titular da SEMMA, o objetivo da secretária é conscientizar à população a não jogar o óleo usado na pia ou no solo.

DA REDAÇÃO

18 de Agosto de 2017 às 16:06

RECICLAGEM: Inicia campanha de coleta de óleo de cozinha usado

FOTO: (Divulgação)

A prefeitura municipal de Vilhena, através da Secretária Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), participa da campanha de coleta de óleo de cozinha usado. Em troca, como “prêmio”, o morador recebe a mesma quantidade em sabão liquido, registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitárias (ANVISA).

De acordo Jorge Rabello, titular da SEMMA, o objetivo da secretária é conscientizar à população a não jogar o óleo usado na pia ou no solo.  “O óleo de cozinha usado é prejudicial para o lençol freático, porém é uma opção para a produção de sabão. E estamos montando pontos para coleta deste óleo na prefeitura. Hoje, o Valter Melo, coordenador do paço municipal, juntou um galão de óleo e trocou por sabão que serão distribuídos nas secretárias. O nosso objetivo é a economia que o município terá”, ressalta Rabello.

Por sua vez, Valter Melo destacou a importância de participar da ação coordenada pela SEMMA. “Para darmos bom exemplo, a ação tem que começar de casa. Juntamos óleo por dois meses e hoje estamos trocando por sabão. Além de ajudar o meio ambiente, também geramos economia para o município, pois usamos o sabão fruto da troca de óleo”, avalia o coordenador.

Para realizar a coleta, o morador deve esperar o óleo esfriar após o uso; em seguida armazená-lo em uma garrafa PET, e, por último, depositar o líquido na garrafa fechada em um dos pontos de coletas denominados “EcoPonto”, que está localizado no paço municipal.

USO INCORRETO

Descartado incorretamente, o óleo de cozinha pode causar diversos impactos ambientais. Dados apontam que com um litro de óleo é possível contaminar um milhão de litros de água, impedindo a troca de oxigênio e matando várias plantas, peixes e microrganismos. Se jogado na pia, danifica a instalação hidráulica e entope as tubulações, obstruindo galerias de esgotos e bocas de lobo, além de impermeabilizar o solo, contribuindo para as enchentes.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS