close
logorovivo2

Escolas da rede estadual recebem serviços de infraestrutura

O governo de Rondônia continua trabalhando para oferecer melhores condições para alunos, professores e servidores. Reformas foram feitas na maioria das escolas, e muitas delas, que antes não contavam com refeitórios, passarelas e outras estruturas, já com

SECOM - GOVERNO DE RONDÔNIA

2 de Fevereiro de 2017 às 08:32

Escolas da rede estadual recebem serviços de infraestrutura

FOTO: (Divulgação)

Com o a aproximação do início do ano letivo, previsto para a próxima segunda-feira (6) em Rondônia, o ritmo está acelerado nas escolas estaduais. Na região Central do estado, todas as cidades têm mostrado que o trabalho não para, e o objetivo é receber muito bem os alunos que estão chegando para um novo ano de estudos e aprendizado.

O governo de Rondônia continua trabalhando para oferecer melhores condições para alunos, professores e servidores. Reformas foram feitas na maioria das escolas, e muitas delas, que antes não contavam com refeitórios, passarelas e outras estruturas, já começam o ano de cara nova. Entre os exemplos na região Central do estado está a Escola Estadual de Ensino Fundamental Fernanda de Souza de Paula, de Espigão do Oeste.

Com investimento de aproximadamente R$ 1,8 milhão, entre 2014 e 2016, a escola passou por uma “reconstrução”. Além da reforma e melhoria da estrutura já existente, a escola ganhou um novo pavilhão com cinco salas de aula, ampla biblioteca, setor administrativo, refeitório e quadras poliesportiva e de areia. Além disso, foi contemplada com condicionadores de ar para todas as salas e mobiliário novo.

De cara nova e contando com profissionais empenhados, a Escola Fernanda de Souza de Paula, construída em 1988, tem sido bastante disputada pelos pais na hora da matrícula de seus filhos. Para este ano, a escola conta com 651 estudantes matriculados.

“Este ano batemos o recorde em relação à quantidade de pais que vieram em busca de vagas para os filhos. A Escola Fernanda oferece do 1º ao 8º ano do ensino fundamental e sempre foi uma referência. Mas após esta reconstrução, a procura por vagas na escola aumentou bastante”, destacou a diretora Simone Ferreira da Silva, que antes de ingressar como discente e depois se tornar gestora, foi aluna da instituição por seis anos.

Orgulhosa da escola onde estudou e agora trabalha, Simone faz questão de destacar o sucesso da instituição. “Temos ótimos profissionais e esse recorde na procura não é apenas pela estrutura física que oferecemos, mas por uma série de conquistas. No ano passado, por exemplo, a Escola Fernanda Ferreira da Silva foi a primeira colocada no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em Espigão do Oeste”, orgulha-se a diretora.

Com a estrutura física de qualidade, a escola desenvolve ao longo do ano diversos projetos, entre eles o “Família na Escola”, “Conte até Dez”, “Dia de Ler Todo Dia”, “Café com Leitura”, “Servir Poesia”, “Bola Solidária”, “Turma em Evidência”, entre outros.

Além disso, em parceria com a comunidade e outras instituições, a escola abre as portas para receber diversas ações, como é o caso do Festival de Karatê, organizado pelo Ministério Público e o Fórum de Espigão do Oeste. A escola recebeu alunos de diversas escolas e também de outros municípios, em um dia voltado para a prática esportiva e disciplina.

Além da Escola Fernanda, Espigão do Oeste conta com outras 15 instituições de ensino da rede estadual. Destas, oito são escolas indígenas. Para este início de ano letivo, as escolas receberam atenção redobrada do governo com o objetivo de garantir mais qualidade à educação. No município a rede estadual oferece ensino fundamental e médio e séries iniciais.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS