close
logorovivo2

Núcleo do HB atende pacientes de Rondônia, estados vizinhos e até da Bolívia

O diagnóstico é preciso, o aparelho de ultrassonografia geral mostra se há problemas no coração de uma criança de 2 anos. Elanasceu com leucemia e foi detectado um sopro no coração

SECOM - GOVERNO DE RONDÔNIA

27 de Janeiro de 2017 às 11:08

Núcleo do HB atende pacientes de Rondônia, estados vizinhos e até da Bolívia

FOTO: (Divulgação)

O diagnóstico é preciso, o aparelho de ultrassonografia geral mostra se há problemas no coração de uma criança de 2 anos. Ela nasceu com leucemia e foi detectado um sopro no coração. A mãe, Maria Ivonete, vem de Humaitá, Sul do Estado do Amazonas, para consultar e fazer exames na filha no Hospital de Base Ary Pinheiro (HB), em Porto Velho.

Segundo Ivonete, ela se sente segura com a qualidade do tratamento da filha. “No HB tem bons médicos e equipamentos. Sei que a minha filha está tendo o atendimento que necessita”, disse.

De acordo com Vera Becker, cardiologista com especialização em pediatria, trata-se do ecocardiograma com doppler – um exame de ultrassonografia do coração que fornece imagens obtidas através dos diferentes graus de refração de ondas sonoras de alta frequência. Através dele o médico confirma se a criança tem sopro ou não.

A médica explicou que sopro é uma alteração dentro do coração que pode ser tratada. “No HB temos este aparelho, de última geração, fundamental para que o médico possa fechar um diagnóstico com segurança, afirmou Vera Becker.

De acordo com o chefe do Núcleo de Diagnóstico do Hospital de Base Ary Pinheiro, Roberto Dinamite, a procura é grande por exames de diagnóstico por imagens. Segundo ele, cerca de 4.500 exames – em várias especialidades – são realizados por mês. Os mais solicitados são: ecocardiograma, ecocardiograma transtorácico, USG doppler vascular, broncoscopia, espirometria – exame realizado para medir o volume e a velocidade do ar que entra e sai dos pulmões -, eletrocardiograma, endoscopia digestiva, colonoscopia, USG morfológica, biópsias de mamas, hepatite, renal, próstata e tireóide.

Roberto Dinamite destacou que o setor recebe pacientes de toda a rede pública de Rondônia e dos estados do Acre e Amazonas, e até da Bolívia.

O secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, disse que o avanço no diagnóstico por imagens é mais uma conquista do governo de Rondônia, que tem o setor de saúde como prioridade. De acordo com o secretário, o HB é hoje uma unidade de referência em várias especialidades. “Temos equipamentos modernos, de última geração, onde através de exames, é possível detectar no primeiro trimestre de gravidez se o bebê tem algum tipo de má formação no cérebro. No segundo trimestre, é possível diagnosticar se há má formação congênita. Isso é uma coisa fantástica, que mostra o salto de qualidade que a saúde obteve em Rondônia”, afirmou o secretário.

Pimentel citou que antes esses exames não eram oferecidos pelo estado, através do Sistema Único de Saúde (SUS). Com a implantação da política de resolutividade pelo governo de Rondônia, as unidades de alta complexidade oferecem ao usuário do SUS procedimentos modernos, sem nenhum custo para a população. “São investimentos que trazem benefícios e maior qualidade de vida para a população”, ponderou.

Outra inovação oferecida no HB é a escleroterapia. Trata-se de um tratamento feito pelo médico angiologista, que elimina ou diminui as varizes, procedimento feito por espuma. Com essa técnica de tratamento, o sangue não entra mais na veia tratada, o que evita a formação de novas varizes no mesmo local.

“Temos excelentes profissionais e equipamentos sofisticados no estado. Os usuários do SUS contam com diversos procedimentos, e muitos desses só eram feitos em grandes capitais”, reforçou Pimentel.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS