close

SAMSUNG AVISA - Desliguem agora e parem de usar o Galaxy Note 7

SAMSUNG AVISA - Desliguem agora e parem de usar o Galaxy Note 7

DA REDAÇÃO

11 de Outubro de 2016 às 08:18

SAMSUNG AVISA -  Desliguem agora e parem de usar o Galaxy Note 7

FOTO: (Divulgação)

A Samsung acaba de fazer um comunicado oficial a todos os usuários do Galaxy Note 7 bem como a todas as operadoras e varejistas que estão vendendo e trocando o smartphone por “unidades seguras”.

Quem já tem um modelo do dispositivo em mãos — da primeira ou da segunda leva — deve desligá-lo imediatamente e parar de usar o celular. A fabricante coreana pediu também que as vendas sejam interrompidas até que uma investigação profunda acerca das explosões e combustões espontâneas seja concluída.

Essa decisão foi tomada pela coreana depois que várias unidades do dispositivo pegaram fogo mesmo sendo consideradas “seguras”, adquiridas por consumidores que trocaram os Note 7 da primeira leva por modelos do recall. Como a empresa, aparentemente, ainda não sabe como consertar o problema que causa esse problema, ela resolveu impedir que mais modelos cheguem às mãos dos consumidores.

Quem já tem um Note 7 foi orientado a devolvê-lo na loja em que fez a aquisição em busca de um reembolso ou troca por um outro modelo de smartphone que não o Note 7. Isso quer dizer praticamente que a Samsung jogou a toalha e não tem previsão para voltar a vender seu principal smartphone da atualidade.

A polêmica

Algumas companhias aéreas já estão pedindo para que os passageiros não usem o Note 7 a bordo e mantenham o celular desligado o tempo todo enquanto dentro da aeronave. Já teria sido registrado um caso em que um avião foi evacuado em solo por conta de um Note 7 que explodiu ou pegou fogo.

A Samsung diz que vai “continuar trabalhando diligentemente” para resolver a situação, mas ainda não deu nenhum prazo ou expectativa para quando o Note 7 poderá ser considerado novamente um smartphone seguro.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS