close

Fábrica de manilhas do governo vai produzir para atender obras em Porto Velho

Fábrica de manilhas do governo vai produzir para atender obras em Porto Velho

DA REDAÇÃO

22 de Julho de 2016 às 09:10

Fábrica de manilhas do governo vai produzir para atender obras em Porto Velho

FOTO: (Divulgação)

A Fábrica de Manilhas em Porto Velho, implantada pelo Governo de Rondônia em parceria com a Prefeitura,  entra em fase final de estruturação para produzir de 150 a 200 manilhas por dia visando atender a grande demanda de obras de drenagem na capital.

Segundo o diretor do Departamento de Estradas de Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), Ezequiel Neiva, a iniciativa de implantar a fábrica surgiu do próprio governador Confúcio Moura, com o objetivo de fomentar as obras de drenagem urbana na capital. “É determinação do governador que acelere as obras de infraestrutura aproveitando bem a estiagem, período sem chuvas para concluir a drenagem urbana de Porto Velho, onde há uma grande demanda de infraestrutura para atender”, enfatizou.

VEJA TAMBÉM:

Governo de Rondônia inaugura Museu Palácio da Memória Rondoniense

Em breve a fábrica funcionará em três galpões, sendo um para a construção de bloquetes e meio fio e outros dois para a construção de manilhas. Mesmo sem estar com 100% da estrutura pronta a Fábrica já produz tampas de bueiros, meio fio, bloquete e manilhas de 400mm que estão sendo usados em obras de drenagem como a do bairro Aeroclube, na capital.

De acordo com João Nogueira, coordenador da fábrica, já foram produzidas mais de 1.200 tampas de bueiros na parceria com a prefeitura que fornece o material (ferro, areia e cimento) e o Governo que entra com a estrutura e mão de obra.

Atualmente, 32 reeducandos do Sistema Prisional estão passando por treinamento e produzindo as manilhas e bloquetes. A mão de obra é fruto de uma parceria entre o DER e a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), no projeto de ressocialização de apenados. Eles trabalham de segunda a sexta-feira, 8 horas por dia, recebem um salário mínimo e a cada três dias trabalhados, reduz um dia da pena.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS