close
logorovivo2

Conferência discute turismo sustentável em Rondônia

O superintendente reconhecer que muita coisa ainda precisa ser feita e que o maior problema hoje para concretização dos projetos é a questão financeira.

DA REDAÇÃO

15 de Junho de 2016 às 14:09

Conferência discute turismo sustentável em Rondônia

FOTO: (Divulgação)

O Governo do Estado de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), foi um dos apoiadores do I Conates da Amazônia, evento realizado tradicionalmente no Rio Grande do Sul, com sua primeira versão na região Norte.

Representando o governador Confúcio Moura, o superintendente de Turismo Júlio Olivar, falou de ações de sua pasta e defendeu a necessidade de mais entrosamento entre os órgãos públicos e privados para o desenvolvimento do segmento.

Júlio Olivar parabenizou o coordenador nacional do evento, o biólogo Jorge Manzoni, por escolher Rondônia para a primeira edição fora do Rio Grande do Sul. Ele destacou que o turismo atua junto de outros 52 segmentos, como a cultura, educação e economia. Portando, se faz importante essa interlocução com os conhecimentos relacionados.

Segundo Júlio Olivar, muito ainda precisa ser feito na infraestrutura turística do estado e para isto precisa do apoio das bancadas parlamentares do estado na Assembleia e Congresso Nacional, objetivando a alocação de emendas para obras e adequações para o desenvolvimento do setor, como revitalização de monumentos históricos.

O superintendente reconhecer que muita coisa ainda precisa ser feita e que o maior problema hoje para concretização dos projetos é a questão financeira. A promoção de um destino turístico é o último estágio, antes é preciso que se atentem para o planejamento, o mapeamento e as obras estruturante, fatos que têm sido discutidos constantemente pela Setur com os parlamentares e entidades privadas. “É necessário que se tenha mais proatividade, menos dissertação e mais objetividade”, enfatizou Júlio.

Fazendo um balanço das ações da Setur, Júlio Olivar, destacou a preservação da memória do estado de forma contundente, incluindo jazigos históricos no Cemitério dos Inocentes. Outra ação neste rumo foi o Memorial Rondon e a revitalização do Prédio do Relógio, que ocorrerá em breve. A interface com a cultura também tem merecido atenção, a exemplo do Duelo da Fronteira, evento realizado em Guajará Mirim com a participação de milhares de turistas; a Setur edificará na cidade os centros culturais para os grupos folclóricos.

Continuando a conferência, na quarta-feira, 15, o superintendente participou de uma mesa-redonda com diversos especialistas. Olivar propôs a produção da “Carta de Rondônia”, como fruto das discussões e um olhar acadêmico para o turismo. O documento, que será elaborado pelo doutor Josenir Lopes Dettoni (UNIR), será assinado pelos representantes de todas as entidades participantes e encaminhado ao governador, senadores, deputados, federações e outros órgãos análogos ao desenvolvimento de políticas para o turismo.

O evento que segue até sexta-feira (17) e conta com a realização de palestras, debates, exposições culturais, visitações técnicas, apresentação de estudos, workshops, minicursos e city tour.

Está previsto nessas atividades, a participação de conferencistas de Rondônia e de outros estados, além de videoconferências com palestrantes internacionais.

Na programação cultural estão confirmadas apresentações artísticas culturais da região como o Boi Bumbá Diamante Negro e do saxofonista paraibano Jurandir do Sax. O artista entrou para o Guinnes Book como o músico que mais executou o Bolero de Ravel. Ele se apresenta diariamente no pôr do sol da Praia do Jacaré em Cabedelo na Paraíba. E nesta quarta-feira se apresentará em um passeio de barco no Rio Madeira às 16h (Passeio 15R$)

VEJA TAMBÉM: SEGURANÇA – Temos que descer da planície e conversar com o povo

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS