close

Servidores aceitam proposta de gratificação e encerram greve

Servidores aceitam proposta de gratificação e encerram greve

DA REDAÇÃO

22 de Março de 2016 às 09:38

Servidores aceitam proposta de gratificação e encerram greve

FOTO: (Divulgação)

A greve dos servidores públicos do município de Vilhena, que completou uma semana, encerrou na tarde desta segunda-feira, 21.

A manifestação encerrou, mas a intenção dos servidores era continuar, tendo em vista que muitas das reivindicações não foram atendidas pela administração municipal.
 
Uma reunião entre membros do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Cone Sul (Sindsul) e a titular da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), Geisa Vivan, aconteceu nas primeiras horas da manhã desta segunda.Os representantes do poder executivo ofereceram uma contraproposta aos servidores da pasta que comanda caso eles optem pelo final da greve.Entrevistado pelo Extra de Rondônia, Wanderley Campos, presidente do Sindsul, informou que foi concedida apenas gratificação de ensino à docência no valor de R$ 100,00 (cem reais).
 
Os servidores não gostaram, mas aceitaram a proposta em função de algumas questões que são proibidas às prefeituras no ano em que são realizadas as eleições municipais.
Com relação à readequação da carga horária dos professores municipais de 30 para 40 horas, Campos explicou que a resposta da administração municipal é que isso não é possível.A respeito da pontualidade nos pagamentos dos salários dos servidores, especificamente dos profissionais de Saúde, Campos disse que a prefeitura se comprometeu apagar até o dia 10 do mês subsequente.Em função desta situação, os servidores voltam à ativa nesta terça-feira, 22. Mas todos, em tom ainda de protesto, vão vestidos de preto. “Estamos voltando para às salas de aula não satisfeitos”, avaliou Campos.
Em tempo, Campos explicou que a solicitação de uma CPI contra o prefeito está em análise na assessoria do Sindsul.
 
ENCRENCA
 
A paralisação dos servidores municipais também rendeu muita discussão. Até mesmo boletim de ocorrência. No final da semana passada a agente de saúde, Joelza Coelho Albuquerque, registou um BO contra o secretário municipal de comunicação, Adenilson Magalhães, acusando-o de assédio moral e injúria. O titular da comunicação pública se defendeu e disse que a denúncia é improcedente.Ainda, no período de debates, o prefeito de Vilhena, Zé Rover (PP) sugeriu que os servidores exigissem reajuste do próximo prefeito, uma vez que não há recursos suficientes para arcar com as reivindicações.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS