close

Operação tapa-buracos do DER recupera 157 quilômetros de estradas

Operação tapa-buracos do DER recupera 157 quilômetros de estradas

DA REDAÇÃO

8 de Abril de 2015 às 20:19

Operação tapa-buracos do DER recupera 157 quilômetros de estradas

FOTO: (Divulgação)

O Departamento de Estradas e Rodagens (DER) já concluiu, mesmo diante das dificuldades do período chuvoso, a operação tapa-buracos de 130quilômetros de estradas na região Vale do Jamari. Os trechos recuperados dão acesso a cinco cidades da região, e normalizaram as condições do tráfego para escoamento da produção.
Em Cujubim, trecho da BR-364 à RO-205, foram restaurados 54 quilômetros. De Alto Paraíso, BR-364 à RO-459 (30 quilômetros). Da BR-364 à RO-140 sentido Cacaulândia (25 quilômetros). Na RO-257, Ariquemes, sentido distrito do 5° BEC, região de Machadinho do Oeste (30 quilômetros) e de Ariquemes a Cacaulândia, no trecho da BR 364 à RO-257 ( 25 quilômetros).
Nesta semana, o DER iniciou o trabalho tapa-buracos de outro 27 quilômetros no trecho de Ariquemes a Rio Crespo, entre a BR-364 e a RO-110.
De acordo com o representante da Regional do DER no Vale do Jamari, Antônio Fernando Lima, os serviços estão sendo realizados por administração direta, com o objetivo de evitar mais transtornos para a população no período das chuvas.
As chuvas intensas na região são apontadas como um dos principais fatores que contribuem para danificar o leito das estradas, dificultando o deslocamento de pessoas entre uma cidade e outra; e o escoamento da produção agrícola.
Segundo Lima, o período chuvoso deixa as rodovias danificadas e, consequentemente, atrapalha o trafego, dificultando o escoamento da produção agrícola da região, causando prejuízos aos produtores rurais e até mesmo acidentes de trânsito. “Esse trabalho é fundamental para o desenvolvimento da região e a segurança de quem precisa viajar de uma cidade para outra”, explicou.
A artesã e vendedora de redes de pescas e tarrafas, Elizabete Soares de Lima, de 54 anos, moradora da RO-257, próximo a Ariquemes, disse que o serviço foi fundamental para a segurança de sua família. “Antes, na época do verão, era muita poeira, tinha um asfalto antigo, cheio de buraco e no inverno parecia uma piscina, além de causar vários acidentes”, disse Elizabete.
O criador de gado, Umberto Dilla Libra, de 64 anos, é outro morador da rodovia estadual que há 20 anos testemunha várias histórias de acidentes na frente de seu sítio. Segundo Libra, a estrada quase não tinha mais asfalto. Era tomada por buracos e era uma verdadeira armadilha para os motoristas, pois eles, na tentativa de desviar dos buracos, perdiam o controle da direção e quando não colidiam com outro carro caiam na ribanceira. “Nosso representante no estado está fazendo seu papel, recuperando as rodovias”, avaliou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS