close
logorovivo2

Justiça do Trabalho recebe acadêmicos de Direito

Esse contato com a justiça do trabalho foi proporcionado pelo programa de responsabilidade socioambiental do Tribunal “Justiça do Trabalho de Portas Abertas”.

DA REDAÇÃO

26 de Setembro de 2014 às 10:34

Justiça do Trabalho recebe acadêmicos de Direito

FOTO: (Divulgação)

Nesta quarta-feira (24/9) cerca de 46 acadêmicos do curso de Direito do Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná (CEULJI/ULBRA), acompanhados pela coordenadora do curso, professora  Cláudia Marina Barcasse, visitaram a sede do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região em Porto Velho. Esse contato com a justiça do trabalho foi proporcionado pelo programa de responsabilidade socioambiental do Tribunal “Justiça do Trabalho de Portas Abertas”.

Nesta quarta-feira (24/9) cerca de 46 acadêmicos do curso de Direito do Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná (CEULJI/ULBRA), acompanhados pela coordenadora do curso, professora  Cláudia Marina Barcasse, visitaram a sede do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região em Porto Velho. Esse contato com a justiça do trabalho foi proporcionado pelo programa de responsabilidade socioambiental do Tribunal “Justiça do Trabalho de Portas Abertas”.

Recepcionados pela secretária judiciária Maria de Nazaré Pena e a servidora Raimunda Pedraça, foi apresentado aos alunos o espaço do Memorial, que expõe a história do TRT14 desde sua criação, galeria dos presidentes e também uma sala de audiências, antes da chegada das tecnologias. Na seqüência assistiram uma sessão da 1ª Turma, oportunidade que presenciaram uma sustentação oral.

Para Benedito Silva, acadêmico do 10ª período, essa acessibilidade que o TRT14 proporciona ao aluno através do projeto Justiça do Trabalho de Portas Abertas, de vir aqui na Justiça do Trabalho e presenciar o que até agora se viu na teoria, e fazer uma análise diferenciada, não apenas olhando no papel, porque quando se lê um papel é uma coisa, agora quando se vê a pessoa falando, explicando e tentando justificar o porquê daquele pedido, é realmente diferente. É muito interessante e com certeza a gente vai ter a oportunidade de novamente continuar assistindo outras sessões, ressaltou.

No plenarinho, foram exibidos dois vídeos institucionais que demonstram a atuação do Tribunal nos Estados de Rondônia e Acre e a dificuldade de levar a justiça às regiões distantes e de difícil acesso. As servidoras Nazaré Pena e Luzia Costa apresentaram um esquete, encenando uma situação entre patrão e empregado.

O juiz auxiliar da presidência Antônio César Coelho explanou sobre a distribuição da justiça trabalhista em Rondônia e Acre, falou dos projetos de responsabilidade socioambiental, entre eles o JT de Portas Abertas. Destacou o plano Avança TRT14, apresentou os índices e visão do Tribunal, o desempenho do Regional desde 2009 e seus reflexos em âmbito Nacional e o reconhecimento pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre todos os Tribunais do país como o primeiro e único a alcançar todas  as Metas Nacionais do Judiciário em 2013. Ao final incentivou os futuros advogados a possibilidade de ingressar na magistratura.

Jéssica Fabres, acadêmica do 10º período, falou que esse contato com o juiz serviu como incentivo e de certa forma colabora na decisão da carreira que almeja na área do direito.

A coordenadora do curso argumentou que a instituição de ensino tem a preocupação não só em ensinar doutrinariamente os alunos, mas também em levá-los a essa vivência da prática, ao contato com os órgãos jurisdicionais para terem esse conhecimento, porque isso fará toda diferença, nascer a vontade do aluno e qual o desejo futuro que ele terá. “Em qual área ele quer atuar, se ele quer ser um promotor, advogado ou mesmo um juiz, é muito importante essa prática, essa aproximação com a justiça do trabalho através de projetos como o Justiça do Trabalho de Portas Abertas, que proporciona essa convivência de acadêmicos com os profissionais já da área do direito, como aconteceu hoje esse contato com uma sessão da 1ª Turma do TRT e esse bate papo com o juiz”, finaliza a professora.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS