close
logorovivo2

Operação conjunta entre polícias resulta na prisão de ex-prefeito

Irandir possuía três mandados de prisão, sendo dois de prisão preventiva (falsidade ideológica e crimes ambientais) e um de prisão definitiva (crime eleitoral), todos da comarca de Ouro Preto do Oeste.

DA REDAÇÃO

29 de Agosto de 2014 às 11:41

Operação conjunta entre polícias resulta na prisão de ex-prefeito

FOTO: (Divulgação)

A Polícia Federal de Ji-Paraná deu cumprimento, na manhã desta sexta-feira (28/08), a três mandados de prisão preventiva expedidos em desfavor de Irandir Oliveira Souza, ex-prefeito de Ouro Preto do Oeste/RO, o qual se encontrava foragido da Justiça.
Irandir possuía três mandados de prisão, sendo dois de prisão preventiva (falsidade ideológica e crimes ambientais) e um de prisão definitiva (crime eleitoral), todos da comarca de Ouro Preto do Oeste.
A operação que resultou na sua prisão foi o resultado do esforço conjunto e da integração das forças policiais (Polícias Civil e Militar), do Ministério Público em Ouro Preto do Oeste e da Polícia Federal de Ji-Paraná.
Irandir está sendo investigado pela Polícia Civil, em Ouro Preto do Oeste, por suspeita da prática de crimes de peculato, falsidade ideológica e formação de quadrilha por supostos desvios de verbas públicas ocorridos na Secretária de Saúde durante o seu mandato como prefeito de Ouro Preto.
Entenda o caso
Irandir Oliveira Souza ficou nacionalmente conhecido após denúncias veiculadas no Fantástico, da Rede Globo, e no jornal Folha de São Paulo, nos anos de 2011 e 2012, por supostas fraudes e irregularidades de sua empresa de transporte interestadual de pessoas, a Transbrasil (TCB ou Transacreana).
Segundo a reportagem da Folha, a Transbrasil teria apresentado à Justiça falsas autorizações do extinto DNER (Departamento Nacional de Estradas e Rodagem), a fim de conseguir autorização para o transporte regular de passageiros em linhas não licitadas pela União.
Já o Fantástico, da Rede Globo, noticiou a venda de “kit liminares” por uma pessoa que se dizia gerente da empresa Transbrasil. Os interessados, geralmente proprietários de ônibus de fretamento (muitos em péssimo estado de conservação), pagavam entre sete e dez mil reais para receber uma cópia de uma decisão liminar que autorizava a empresa Transbrasil a fazer algumas linhas de transporte interestadual.
Irandir Oliveira, na época, negou todas as acusações imputadas à sua empresa.
Providências
Irandir Oliveira Souza será recolhido ao Presídio Urso Panda, em Porto Velho/RO após ser interrogado por outros crimes em apuração na Delegacia de Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste. O acusado aguardará o julgamento de seus crimes preso.
Maiores esclarecimentos sobre a prisão de Irandir serão prestadas na manhã de hoje (28) na Sede da Superintendência da Polícia Federal, em Porto Velho.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS