close
logorovivo2

Prefeitura e Estado buscam moradias para desabrigados da cheia

O encontro aconteceu no Palácio Rio Madeira, sede administrativa do governo de Rondônia. Também participaram da reunião, os secretários Edjales de Brito (Sema) e Josélia Saraiva (Semas), além da chefe de gabinete da prefeitura, Maria de Fátima Pedrozo.

DA REDAÇÃO

23 de Maio de 2014 às 16:53

Prefeitura e Estado buscam moradias para desabrigados da cheia

FOTO: (Divulgação)

O prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, reuniu-se na tarde desta quinta-feira (22), com o secretário estadual de assistência social, Márcio Antônio Felix e o gerente geral do Banco do Brasil, agência do setor público, João Santana. O encontro aconteceu no Palácio Rio Madeira, sede administrativa do governo de Rondônia. Também participaram da reunião, os secretários Edjales de Brito (Sema) e Josélia Saraiva (Semas), além da chefe de gabinete da prefeitura, Maria de Fátima Pedrozo.

Na pauta principal, a regularização do cadastro das famílias impactadas pela enchente do Rio Madeira, com objetivo de providenciar moradias dignas aos desabrigados. Um dos pontos mais discutidos é o fato de que algumas famílias não são encontradas para atualizar os dados cadastrais. Caso contrário, Estado e prefeitura não têm como saber se estão dentro dos critérios estabelecidos pelo Governo Federal para serem inseridos no programa Minha Casa Minha Vida.

A reunião serviu para que sejam dados os encaminhamentos necessários por parte dos órgãos envolvidos. Um deles é que no próximo sábado (24), a prefeitura fará um mutirão na Secretaria Municipal de Assistência Social para atualizar o cadastro dos moradores do Nacional, Balsa e São Sebastião. Será feito chamamento através da imprensa e agendados atendimentos das famílias de outros bairros e regiões, as quais também foram impactadas pela cheia.

Segundo o prefeito, 1.648 famílias poderão receber casas que serão entregues ainda este ano, algumas até o final de julho. Outras serão contempladas pelos empreendimentos habitacionais que estão em construção.

Márcio Antônio falou da necessidade de se fazer uma avaliação de todos os cadastros feitos pela Secretaria Municipal de Regularização Fundiária e Habitação (Semur) para o cruzamento de dados. Ele disse que a equipe disponibilizada pela Seas continua a disposição do Município para agilizar o andamento dos trabalhos.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS