close
logorovivo2

CHEIA – Com 19,50 metros rio Madeira apresenta estabilidade e balsa volta a funcionar na BR-364

A medição aponta para uma estabilidade do nível do rio que preocupa moradores das áreas afetadas. De acordo com o SIPAM (Sistema de Proteção da Amazônia) o declive do nível do rio Madeira tende a ser lento.

DA REDAÇÃO

7 de Abril de 2014 às 10:01

CHEIA – Com 19,50 metros rio Madeira apresenta estabilidade e balsa volta a funcionar na BR-364

FOTO: (Divulgação)

O Rio Madeira registrou na manhã desta segunda-feira (7) o nível de 19,50 metros. Os dados são coletados pela Marinha do Brasil através da régua da HERMASA localizada na zona portuária do rio.

A medição aponta para uma estabilidade do nível do rio que preocupa moradores das áreas afetadas. De acordo com o SIPAM (Sistema de Proteção da Amazônia) o declive do nível do rio Madeira tende a ser lento.

Problemas de epidemias oriundos das larvas e lixo misturados à agua do rio Madeira é uma das maiores preocupações da comunidade que vive ao entorno das regiões alagadas.

A secretaria de saúde do município de Porto Velho se recusou a passar dados à reportagem do Rondoniaovivo sobre os casos de leptospirose e suspeitas de cólera na capital.

Grande parte dos alunos das escolas utilizadas como abrigo continuam sem aula. Um dos maiores problemas é a recusa de muitos desabrigados em se alojarem nas tendas montadas pelo Exército, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros no Parque de Exposição de Porto Velho.

No estado do Acre o isolamento da região ocasionou prejuízos acima dos duzentos milhões de reais, porém com o recuo do nível do rio a balsa localizada na BR-364 voltou a funcionar. Caminhões abastecidos de combustível estão vindos do Peru, país vizinho do Acre, para suprir as necessidades da população.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS