close
logorovivo2

Defesa Civil prepara ações para atender áreas de risco durante inverno amazônico

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil trabalha na elaboração do plano de contingência que inclui o atendimento as famílias que moram às margens do Rio Madeira e Machado e habitantes das áreas de risco do perímetro urbano.

DA REDAÇÃO

14 de Novembro de 2013 às 09:25

Defesa Civil prepara ações para atender áreas de risco durante inverno amazônico

FOTO: (Divulgação)

Como em todos os anos os meses de dezembro, janeiro e fevereiro são conhecidos como período chuvoso em Rondônia, também chamado de "inverno amazônico". No entanto, mudanças climáticas parecem adiantar o período de chuvas diárias e antecipar situações de alagamentos e desmoronamentos em áreas consideradas de risco.

Para controlar a situação, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil trabalha na elaboração do plano de contingência que inclui o atendimento as famílias que moram às margens do Rio Madeira e Machado e habitantes das áreas de risco do perímetro urbano como os bairros mais atingidos, São Sebastião I e II, Balsa e Nacional, na zona Norte, Triângulo e Baixa da União, no Centro da Capital.

De acordo com o chefe de operações da Defesa Civil, Paulo Afonso Alves da Silva, o trabalho consiste no levantamento de todas as áreas que poderão sofrer desmoronamentos ou alagações e também planos para realocar famílias que necessitem deixar suas residências, como o caso de 13 famílias do São Sebastião I.

“Ainda esta semana vamos realocar essas famílias para a Casa de Apoio São Tomé que fica no próprio bairro. É uma ação para evitar tragédias já que o local em que residiam sofreu sérios deslizamentos. Estarão em local seguro até recuperarmos a área”, explica Silva.

O chefe de operações informou ainda que em outros casos o plano de contingência prevê um reajuste para o auxílio moradia que de R$ 180 reais passa a valer R$ 250 reais, dependendo da situação da família.

Para colocar o plano em ação a Defesa Civil do município trabalha em parceria com o Exército Brasileiro, Marinha, Corpo de Bombeiros e secretarias municipais tais como Semob, Semur, Semusa e Semas. 

Áreas ribeirinhas

Ao todo, 25 comunidades ribeirinhas também são assistidas pelo plano de contingência da Defesa Civil no período de cheia nos Rios Madeira e Machado: Calama, São Carlos, Ilha dos Veados, Boa Hora, Ilha do Iracema, Curiçaca, Nazaré, Pombal, Brasileira, Ressaca, Terra Caída, Papagaio, Bom Serazinho, Conceição do Galera, Ilha Nova, Mutuns, Rio Preto, Laranjal, Bela Vista, Demarcação, Belmont, Santa Luzia, Bom Fim, Santa Catarina e São Miguel.

Simulação

No final do mês de novembro a Coordenadoria da Defesa Civil de Porto Velho realizará uma simulação no Bairro Triângulo. O treinamento contará com a presença de instrutores de Brasília especialistas em ações para desastres de barragens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS