close
logorovivo2

Portadores da doença de Lúpus não tem medicamento em Rondônia

Portadores da doença de Lúpus não tem medicamento em Rondônia

DA REDAÇÃO

2 de Abril de 2013 às 15:30

Portadores da doença de Lúpus não tem medicamento em Rondônia

FOTO: (Divulgação)

Um entrave na entrega de medicamentos vem afetando diretamente os portadores da rara doença Lúpus em Rondônia. Freqüente nas mulheres, a Lúpus é uma doença que provoca um desequilíbrio no sistema imunológico e que não tem cura.
Para viver e usufruir de uma vida relativamente normal, o portador da doença de Lúpus, necessita de um medicamento denominado Micofenolato de Sódio, remédio que custa aproximadamente três mil reais e precisa ser comprado fora do estado de Rondônia.
Esse remédio é uma potente arma para evitar rejeições em pacientes que realizam transplante de órgãos e um grande alívio para os portadores da doença de Lúpus.

De acordo com uma mãe de uma moça de apenas 17 aos e portadora de Lúpus desde os 10 anos, a utilização do remédio é vital.

De responsabilidade do Governo do Estado de Rondônia, a distribuição desse medicamento está paralisada aos portadores de Lúpus.

“Já entramos com ação no Ministério Público exigindo a entrega da medicação, mesmo assim, o governo não atende as ordens judiciais”, afirmou a mãe da portadora da doença que para preservar a filha preferiu não se identificar.
Segundo um representante do DGAF (Direção de Gestão e Assistência Farmacêutica) o estoque de Micofenolato de Sódio está abastecido, porém, de acordo com a Portaria de nº 2381/2009 que rege sobre a distribuição de medicamentos de alto custo, a medicação apenas pode ser repassada a pacientes que realizaram transplantes.
“Sabemos da necessidade do Micofenolato de Sódio aos portadores de Lúpus, porém, como as verbas são federais precisamos cumprir a risca as decisões impetradas. Infelizmente os funcionários estão de mãos atadas”, disse o representante do DGAF.
Enquanto isso os portadores de Lúpus contam com a sensibilidade entre o Governo do Estado de Rondônia e o Governo Federal, para resolverem esse entrave que impede às pessoas que sofrem tanto com essa doença, tenham ao menos a possibilidade de terem uma vida digna.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS