close
logorovivo2

Instituto Maria Auxiliadora poderá sediar projeto Nave

Instituto Maria Auxiliadora poderá sediar projeto Nave

DA REDAÇÃO

8 de Fevereiro de 2012 às 13:22

Instituto Maria Auxiliadora poderá sediar projeto Nave

FOTO: (Divulgação)

Mudar a cara do ensino médio em Rondônia, dando além da educação básica, um modelo escolar que desenvolva habilidades profissionais dos alunos da rede pública estadual. Essa é uma das metas do governador Confúcio Moura para a gestão da nova educação, que inicia efetivamente este ano.
Após conhecer no ano passado um programa de educação tecnológica desenvolvido pela OI Futuro no Rio de Janeiro e em Recife, o Núcleo Avançado em Educação (Nave), o governador Confúcio Moura gostou tanto do projeto que pretende trazer o modelo para Rondônia. Os estudos para a implantação tiveram início no ano passado.
Na manhã da última terça-feira (7), o governador Confúcio Moura, acompanhado pela secretária adjunta da Educação (Seduc), Sueli Aragão; do ouvidor Geral do Estado, Vicente Moura; do assessor especial do governo, Mário Jorge e do professor Jackson Cheidiak, que assumiu a coordenação do projeto no Estado, estiveram no Instituto Maria Auxiliadora (IMA) para conversar com a equipe responsável pelo colégio sobre uma possível parceria.
Com uma estrutura bem planejada, o IMA já chegou a comportar mais de 800 alunos, hoje a instituição conceituada conta com pouco mais de 250. A intenção do governo é utilizar o espaço Salesianos para a implantação do Nave em Porto Velho. Em Ariquemes o projeto deve funcionar na escola estadual Heitor Vila Lobos.
Uma equipe designada pelo governador iniciou o mapeamento dos alunos da capital para selecionar jovens para o projeto. Serão contemplados nesta primeira etapa, cerca de 250 alunos da zona leste em situação de vulnerabilidade social.
O governo pretende dar início ao novo modelo de ensino médio a partir do próximo mês.
Sobre o programa
O Nave é um programa do Oi Futuro voltado para a pesquisa e desenvolvimento de soluções educativas que utilizem de forma diferenciada as tecnologias da informação e da comunicação no ensino médio e capacitem os jovens para profissões na área digital.
Além da formação no ensino médio, os alunos têm acesso a disciplinas das áreas de programação de jogos, desenvolvimento de roteiros para mídias digitais e criação e manipulação de som e imagem.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS