close
logorovivo2

Cassol acusa Confúcio de dar R$ 2 bilhões de prejuízo ao estado

Cassol acusa Confúncio de dar R$ 2 bilhões de prejuízo ao estado

DA REDAÇÃO

8 de Fevereiro de 2012 às 18:02

Cassol acusa Confúcio de dar R$ 2 bilhões de prejuízo ao estado

FOTO: (Divulgação)

Durante pronunciamento na Tribuna do Senado, nesta quarta-feira, 8, o senador Ivo Cassol acusou o governador de ser irresponsável com as finanças do estado, uma vez que suas iniciativas de conceder isenção fiscal às usinas do rio Madeira e ainda pedir um empréstimo ao BNDES para investimentos em infraestrutura no estado causarão um verdadeiro desastre às finanças públicas. “O governador Confúncio está endividando o estado de forma irresponsável. Mesmo com a Justiça impedindo o secretário de Fazenda aprova no Confaz e valida o ato. Quem será que foi beneficiado com isso? Manda um projeto para a Assembléia isentando as usinas de impostos em quase um bilhão de reais, agora quer pedir um empréstimo ao BNDES de mais de quinhentos milhões. Se somarmos os juros e mais o que vai abrir mão de arrecadação o prejuízo vai ser de 2 bilhões de reais, quase um terço da arrecadação anual de Rondônia. E como é que vamos pagar isso depois?” questionou Cassol.
O senador não tem poupado críticas às atitudes do governador, principalmente pela falta de pulso para administrar o estado. “Os secretários fazem o que bem entendem, o governador não manda nada e quando decide fazer alguma coisa não percebe que vai acabar prejudicando mais do que ajudando”, disse referindo-se ao pedido de empréstimo junto ao BNDES que será analisado pela Assembléia a partir da próxima semana.
E prosseguiu na Tribuna:“na quinta-feira da semana que vem vai acontecer uma audiência pública na Assembléia para discutir o empréstimo com a sociedade. Eu estarei lá para mostrar que esse pedido é desnecessário e completamente irresponsável, e que se somarmos a isenção das usinas, o empréstimo e mais os juros da dívida serão 2 bilhões de reais de prejuízo para o estado. Eu sou a favor que se construam hospitais, estradas, escolas, presídios e tudo o mais que falta em Rondônia. Mas como é que vai fazer para custear o funcionamento? Tem que ter ajuda federal, a bancada está aqui pronta para ajudar, mas o governador faz pouco caso e prefere pedir dinheiro emprestado para depois ver como é que vai pagar. Essa é a nova Rondônia!”, concluiu Cassol.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS