close
logorovivo2

INVESTIGAÇÃO - Associados denunciam irregularidades na ASPRA de Rondônia

Associados da ASPRA (Associação dos Praças de Rondônia) vêm informar aos associados que a instituição está descontando três parcelas de R$ 50,00 (Cinquenta Reais), no qual foi deliberado em uma assembléia, que se fez presente cerca de 10 associados.

DA REDAÇÃO

26 de Março de 2011 às 11:49

INVESTIGAÇÃO - Associados denunciam irregularidades na ASPRA de Rondônia

FOTO: (Divulgação)

Associados da ASPRA (Associação dos Praças de Rondônia) vêm informar aos associados que a instituição está descontando três parcelas de R$ 50,00 (Cinquenta Reais), no qual foi deliberado em uma assembléia que se fez presente cerca de 10 associados.
A justificativa do Presidente da Junta Governativa, Sargento José Augusto Alencar, aos associados é que os valores serão utilizados para pagar dívidas, mas conforme relato de fornecedores e assessoria jurídica, isto é uma massa de manobra, pois até o presente momento não houve negociações e Alencar continua fazendo novas dívidas, como por exemplo, contratando assessores de imprensa para divulgar as ações inválidas e inoperantes.
Segundo informações de associados, nesta mesma assembléia, o Presidente da Junta colocou em pauta a sua permanência por mais seis meses. Sem apresentar qualquer irregularidade aos associados sobre a gestão passada na qual foi afastada em uma assembléia geral.
Os associados reclamam também sobre a sede campestre, pois encontra-se em estado de abandono. “Como pode uma associação agir com total desleixo. Isto não é papel de associação que se preza”, disse um associado.
Solicitamos a todos os associados da ASPRA que busquem informações sobre de que forma os recursos financeiros estão sendo investidos, principalmente deste último empréstimo, pois mesmo sem autorização dos associados, continua os descontos que para muitos é indevido, pois não houve participantes suficientes para autorizar os descontos em folha.
De acordo com filiados, Alencar não está legalmente em sua função, haja vista que os procedimentos das atas de posse e autorização de descontos não foram devidamente protocolados no Cartório de Registro de ata, tornando assim todos os atos anuláveis.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS