close

Centro de Triagem de Animais Silvestres de Rondônia é o mais moderno do Brasil

Centro de Triagem de Animais Silvestres de Rondônia é o mais moderno do Brasil

DA REDAÇÃO

3 de Fevereiro de 2011 às 11:48

Centro de Triagem de Animais Silvestres de Rondônia é o mais moderno do Brasil

FOTO: (Divulgação)

O Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Rondônia, considerado o mais avançado do Brasil em tecnologia e infraestrutura pelo Ibama, abriga mais de 100 animais feridos e recolhidos em todo o Estado. Em atendimento a uma das condicionantes da Licença de Instalação da usina hidrelétrica Santo Antônio, o Cetas foi construído pela Santo Antônio Energia, concessionária responsável pela implantação e futura operação do empreendimento.
 
“Nosso objetivo é tratar dos animais resgatados pela empresa na área do futuro reservatório. Ao mesmo tempo, o Cetas também recebe espécies recolhidas pelo Ibama em todo o Estado por maus tratos e propriedade ilegal. O local está sendo aparelhado com  equipamentos modernos, instalações adequadas e profissionais especializados, o que permite um diagnóstico preciso dos animais machucados, assim como uma recuperação mais rápida”, explica o biólogo e coordenador de Sustentabilidade do Meio Biótico da Santo Antônio Energia, Aloísio Ferreira.
 
O trabalho de resgate é realizado por equipes de campo formadas por biólogos e auxiliares devidamente treinados e capacitados, que vão em busca de animais nas áreas do canteiro de obras e reservatório durante as atividades de supressão vegetal. Na maioria das vezes, os bichos encontrados se perderam de seus bandos, apresentam lesão ou têm movimentação lenta, como é o caso das preguiças. Uma vez encontrados, são levados para a Base de Apoio ao Regate de Fauna, localizadas próximas às áreas de busca, onde são examinados por veterinários. Caso não tenham nenhum tipo de fratura, são marcados para controles futuros e devolvidos à natureza em áreas de soltura previamente estabelecidas. No entanto, quando esses animais apresentam algum comprometimento de saúde, são encaminhados ao Cetas para receber o tratamento adequado e, quando curados, são levados para as áreas de soltura. 
 
Os diferenciais deste Cetas para os demais em todo o País são, justamente, as ferramentas de última geração disponibilizadas para os tratamentos veterinários e os recintos com ambientação apropriada de acordo com o habitat de cada espécie. Esses recintos visam reproduzir o comportamento natural dos animais com o intuito de melhorar a qualidade de vida dos mesmos, facilitar sua reintrodução de volta a vida livre, propiciar a interação com outros membros de mesma espécie, assim como diminuir o tempo ocioso e o estresse.
 
Para tanto, a Santo Antônio Energia incrementou a infraestrutura do local com Laboratório de Sanidade Animal, no qual serão realizados exames e diagnósticos de doenças
dos animais antes da soltura; quarentena climatizada, para garantir o isolamento adequado e a blindagem preventiva de contaminação de outros animais e das pessoas que trabalham no centro; sala de recinto Raio X para diagnóstico de fraturas; viveiros para treinamento de vôo das aves antes da soltura na natureza; recinto especial e bem reforçado para felinos; e um alojamento paratécnicos, pesquisadores e funcionários.
 
A alimentação é adequada para cada um dos animais e favorece a rápida recuperação por meio de uma dieta balanceada desenvolvida pela equipe de biólogos e veterinários.
 
Em dezembro de 2011, quando a hidrelétrica entrar em operação, o trabalho de resgate de fauna estará finalizado. A partir daí, a administração do Centro de Triagem ficará sob responsabilidade do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), pois até lá a concessionária exercerá esta função.
 
Mais informações: www.santoantonioenergia.com.br
 
Santo Antônio Energia
 
É a concessionária responsável pela construção e futura operação da usina hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em Porto Velho (RO), e pela comercialização da energia a ser gerada. A usinatem potência instalada de 3.150,4 megawatts e capacidade para abastecer 11 milhões de residências, ou aproximadamente 40 milhões de pessoas. O empreendimento tem investimento de R$ 15,1 bilhões e é referência em construção de hidrelétricas sustentáveis, pois utiliza tecnologia de ponta para melhor eficiência energética com menor impacto ambiental. Os acionistas da Santo Antônio Energia são as empresas Eletrobras Furnas, Odebrecht, Andrade Gutierrez, Cemig e o Fundo de Investimentos e Participações Amazônia Energia (FIP). A usina hidrelétrica Santo Antônio é uma das principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS