close
logorovivo2

Hospital de Base realiza mutirões cirúrgicos para diminuir as filas de espera de cirurgias

Hospital de Base realiza mutirões cirúrgicos para diminuir as filas de espera de cirurgias

DA REDAÇÃO

10 de Janeiro de 2011 às 12:13

Hospital de Base realiza mutirões cirúrgicos para diminuir as filas de espera de cirurgias

FOTO: (Divulgação)

O diretor geral do Hospital de Base Ary Pinheiro, Jean Negreiros, criou o primeiro grupo de ortopedia infantil do Estado, composto por médicos e profissionais da área de saúde, para acabar com a “fila” de pacientes que aguardavam cirurgia ortopédica. Na última semana, 15 crianças estavam a espera de cirurgias.

No último sábado foi realizado o primeiro mutirão de cirurgias ortopédicas infantis. Na ocasião, foram operadas dez crianças que há meses aguardavam por uma cirurgia. A atividade faz parte da programação de mutirões ortopédicos que serão realizados semanalmente, com o intuito de diminuir a fila de espera e evitar a superlotação na unidade de saúde.

“Estamos com excesso de pacientes internados na ortopedia. Com esta ação, pretendemos agilizar as cirurgias e diminuir a média de permanência dos pacientes no hospital”, explicou Jean Negreiros. Ele disse, ainda, que anteriormente o paciente poderia ficar semanas ou até meses internado aguardando vaga no centro cirúrgico à espera de uma cirurgia, se o caso não fosse “de vida ou morte”.

Para os pacientes que ficam à espera de cirurgia, as conseqüências pode ser irreversíveis. “É inevitável que alguns fiquem com seqüelas. Quanto mais tempo o paciente ficar aguardando por uma cirurgia ele se torna mais vulnerável a possíveis problemas posteriores, muitas deles irreversíveis”, adiantou.

O secretário da Saúde, Alexandre Muller, também destacou a importância dos mutirões não apenas através da prestação de atendimento médico, como também facilitando o acesso da população necessitada.

O agricultor José Gomes Marcelino, morador de Corumbiara, contou que foi atendido no interior do Estado, sendo encaminhado para Porto Velho, chegando na Capital em 20 de dezembro com um filho de 12 anos para fazer uma cirurgia de fratura no braço. Depois de muita peregrinação pelo Pronto Socorro João Paulo II, seu filho foi internado no Hospital de Base. Após 18 dias de espera o menino foi operado no mutirão realizado no último sábado.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS