close

Mato e falta de sinalização revolta moradores do bairro Pedacinho de Chão - Vídeo

De acordo com Joaquim Durval Nogueira, morador da rua há mais de 10 anos, a situação ficou pior desde que o proprietário de um terreno ao lado da sua casa resolveu não cortar ou sequer aparar o mato da frente da residência há mais de três anos...

DA REDAÇÃO

21 de Outubro de 2010 às 16:57

Mato e falta de sinalização revolta moradores do bairro Pedacinho de Chão - Vídeo

FOTO: (Divulgação)

Rua João Pessoa, bairro Pedacinho de Chão, zona Norte de Porto Velho, uma área bastante valorizada pelo setor imobiliário, ótima localização, acesso direto ao Shopping e Centro da capital. Em qualquer capital brasileira um local como esse sempre tem um cuidado maior, pois serve como ponto de referencia tendo em visto o grande fluxo de pessoas, porém em Porto Velho não parece ser dessa forma que as coisas funcionam. Mato e falto de sinalização vêm deixando os moradores transtornados e sem saber o que fazer.
De acordo com Joaquim Durval Nogueira, morador da rua há mais de 10 anos, a situação ficou pior desde que o proprietário de um terreno ao lado da sua casa resolveu não cortar ou sequer aparar o mato da frente da residência há mais de três anos, tirando o acesso das pessoas que trafegam na calçada e servindo como ponto de esconderijo para bandidos.
“Três bandidos estavam escondido nesse matagal e me abordaram na frente de casa, eles renderam minha família, roubaram meus bens, porém o pior foi o abalo emocional que um ato desse causa em qualquer pessoa”, afirmou Joaquim Nogueira.
Joaquim chegou inclusive a entrar com uma denuncia à promotoria do meio ambiente do Ministério Publico exigindo uma resolução para o seu problema, pois de acordo com a lei complementar municipal de nº393/2010, a limpeza dos terrenos é de responsabilidade do proprietário e cabe a prefeitura fiscalizar, notificar e multar, e em ultimo caso limpar o terreno e enviar a conta para o proprietário, mas parece que apenas dois passos desses foram tomados pelos órgãos municipais e o drama dos moradores da rua João Pessoa perdura há exatos três anos.
Falta de sinalização
Como se não fosse suficiente o terreno tomado pelo mato, os moradores da rua ainda flertam com o perigo diariamente em um entroncamento na rua que não apresenta
sinalização nenhuma, vários acidentes já foram presenciados pelo próprio Joaquim Nogueira, que mais uma vez resolveu acionar os gestores do município afim de evitar um desastre naquele local.
Ele entrou com uma solicitação de sinalização na SEMTRAM (Secretária Municipal de Trânsito) mostrando como era necessária a implantação dessas sinalizações visuais, porém pasmem, a única coisa que Joaquim conseguiu foi uma autorização de execução de serviço assinada pela secretária Fernanda Moreira. Isso significa que Joaquim teria que comprar todo o material e instalar as sinalizações. Uma das alegações era a de que a secretaria não tinha dinheiro para realizar o pedido.
O fato curioso é que nesse mesmo ano a secretária da Semtram, Fernanda Moreira, anunciou investimentos da ordem de R$ 4 milhões, exclusivamente para sinalização nas vias públicas de Porto Velho.
“Para que pagamos nossos impostos? Não aceito ter de pagar para sinalizar uma via púbica, a prefeitura mudou a rota da avenida Calama depois que construíram o Porto Velho Shopping, deveria pelo menos sinalizar as ruas que ficaram para desafogar o tumulto que ficou o trânsito após essa mudança”, afirmou indignado Joaquim Nogueira.
Enquanto isso os moradores da rua continuam tendo que conviver com medo do trânsito e vendo o mato tomar conta da rua.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS