close

Marcondes Santos está indignado com decisão de Miguel de Souza em apoiar Fátima Cleide

Marcondes Santos está indignado com decisão de Miguel de Souza de apoiar Fátima Cleide

DA REDAÇÃO

2 de Setembro de 2010 às 07:10

Marcondes Santos está indignado com decisão de Miguel de Souza em apoiar Fátima Cleide

FOTO: (Divulgação)

 
“Não posso de maneira alguma aceitar que o candidato a vice-governador da minha coligação esteja oficializando seu apoio à senadora Fátima Cleide, que durante seu mandato foi totalmente favorável a leis contrárias aos preceitos bíblicos visando desestruturar a família brasileira. Como cristão e em minha luta pela família repudio a atitude de Miguel de Souza”. A declaração é do candidato a deputado federal Marcondes Santos da Coligação "Unidos para Avançar" (PSDB, PR, PSC, PTC, PT do B, PRB).
 
Em sua declaração, Miguel de Souza disse que não poderia se furtar de dar seu segundo voto a Fátima Cleide. “Isso muito me causa indignação, sendo que ela foi relatora do PLC 122, que nada mais nada menos vai amordaçar a igreja, sendo que os pastores serão obrigados a praticarem atos contrários aos ensinamentos bíblicos. Como também não poderemos ensinar nossos filhos que tais atos contrariam as leis de Deus, além de defender a prática do aborto”, salienta.
 
Marcondes Santos, presidente do Diretório Municipal do Partido Social Cristão (PSC), na capital rondoniense, disse que está indignado e que não pode de maneira alguma ficar calado diante dessa postura de Miguel de Souza, que o indignou como cristão, como pai e como aliado político que não respeitou as diretrizes do partido do qual está coligado. No entanto, consciente de sua responsabilidade assumida perante o povo rondoniense, aguarda um pronunciamento oficial do candidato a governador da Coligação, no sentido de esclarecer para os eleitores a razão do posicionamento de seu candidato a vice na chapa apoiada pelo PSC.
 
Marcondes Santos afirmou com todas as letras “que jamais apoiaria uma candidatura ao governo do Estado que levasse em sua coligação um candidato ou candidata que defendesse leis que fossem contrárias as estruturas basilares da família e da igreja como é o caso da candidata em questão ao Senado.” O candidato inclusive ressalta que recebeu uma nota emitida pela Frente Cristã de Cidadania que também está indignada com a situação.
 
Finalmente, afirma “que estranha muito esta posição do candidato a vice na coligação, posto que o candidato a governador Expedito Junior, em todas as vezes que se encontrou com as lideranças cristãs, reafirmou seu propósito de ir em defesa da família e da moral, não ficando, logicamente, numa posição confortável diante da declaração de seu candidato a vice”.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS