close

Dia de Campo reúne cafeicultores em Nova Brasilândia

Mais de cem pessoas, entre cafeicultores e interessados na cultura participaram do Dia de Campo sobre Práticas do Café, realizado pela Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO), em Nova Brasilândia do Oeste. O ev

DA REDAÇÃO

20 de Abril de 2010 às 14:29

Dia de Campo reúne cafeicultores em Nova Brasilândia

FOTO: (Divulgação)

Mais de cem pessoas, entre cafeicultores e interessados na cultura participaram do Dia de Campo sobre Práticas do Café, realizado pela Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO), em Nova Brasilândia do Oeste. O evento foi realizado na Linha 130 Norte, quilômetro 2,5, propriedade do agricultor José Aparecido da Silva. Os secretários de Agricultura, Francisco Evaldo de Lima, e da Emater, Sorrival de Lima, prestigiaram o evento.
Município em desenvolvimento, localizada a 476 quilômetros da capital, Porto Velho, Nova Brasilândia vem ganhando destaque no cultivo do café. Segundo João Batista Perin, gerente da Emater local, a produção vem melhorando muito. “Em 2009 nós tínhamos em média, uma produção de 11 sacas de café/ha. Hoje conseguimos alcançar 21,46 sacas/ha”, diz o gerente.
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estimam que ha, em Nova Brasilândia, 1500 hectares de plantio de café. Este ano foi 
implantado, através de incentivo do governo e parceiros, mais 300 ha, gerando uma expectativa de aumento na produção para a futura safra.
Para o secretário executivo da Emater, Sorrival de Lima, a agricultura é “sem dúvidas, a força que move o Estado de Rondônia”.
Crédito Rural
O café é uma das culturas integrantes do Programa de Desenvolvimento Regional Sustentável (DSR), do Bando do Brasil, que apóia as atividades produtivas identificadas como vocação ou potencialidade local. Segundo Joel da Rocha Nogueira Junior, gerente do Banco do Brasil em Nova Brasilândia do Oeste, já foram realizados 2100 projetos e desses 700 são de 2009/2010. “E importante que o crédito rural chegue ao produtor para que ele possa incrementar sua propriedade, comprar máquinas, equipamentos”, diz Joel.
O vice-prefeito, José Aparecido de Souza, o Zezinho da Emater, diz que no município já foram distribuídas mais de 125 mil mudas de café, distribuídas pela secretaria de agricultura, e plantadas mais de 500 mil mudas, acreditando que este ano a produção deve superar as expectativas, já que com a safra de 2009 Nova Brasilândia conseguiu dobrar a produção apontada pela estatística.
Com o Dia de Campo os participantes, em especial os agricultores interessados em investir na cultura, tem a oportunidade de conhecer uma propriedade ativa e conhecer mais sobre os tratos culturais. Durante as atividades extensionistas falaram sobre pragas e doenças; explicaram o início da formação da lavoura, a necessidade de práticas como poda de produção e da necessidade de recolher embalagens de agrotóxicos a fim de preservar o meio ambiente.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS