close
logorovivo2

Encontro de prefeitos de todo o Estado tem como meta implementar políticas sobre drogas

Encontro de prefeitos de todo o Estado tem como meta implementar políticas sobre drogas

DA REDAÇÃO

9 de Dezembro de 2009 às 15:40

Encontro de prefeitos de todo o Estado tem como meta implementar políticas sobre drogas

FOTO: (Divulgação)

A prefeitura de Porto Velho também esteve presente no 1º Encontro Estadual de Prefeitos, realizado na capital no auditório do Ministério Público Estadual. O Coordenador Municipal de Políticas Públicas para a Juventude, Samuel Pessoa, representou o prefeito Roberto Sobrinho, que está em viagem oficial com o Presidente Luis Inácio Lula da Silva. O encontro tem o objetivo de implementar os Conselhos Municipais de Políticas Sobre Drogas (Comands). Entre as autoridades municipais e estaduais, palestraram os convidados especiais, Dr. Aloísio Andrade, psicólogo e presidente do colegiado nacional e presidente do conselho de políticas sobre drogas de Belo Horizonte/MG e o general Paulo Roberto Yog de Miranda Uchoa, secretário nacional de Políticas Públicas Sobre Drogas.
 
A organização do evento foi do Conselho Estadual de Políticas Públicas Sobre Drogas (Conen). O presidente do conselho, João Rodrigues da Silva, lamentou que dos 52 prefeitos de Rondônia, apenas 12 se fizeram presentes e outros 10 enviaram representantes. “Faz parte do nosso desafio de despertar na consciência dos nossos gestores municipais que é preciso assumir um enfrentamento sobre drogas para termos resultados satisfatórios, mas compreendo também que muitos prefeitos não puderam participar por motivos que não posso julgar e tenho certeza que em outras oportunidades vamos ter uma participação em massa”, destacou João Rodrigues.
 
Palestras
 
O psicólogo Aloísio Andrade destacou que na capital mineira o conselho já está implantado há 26 anos e falou desta experiência apontando os caminhos que enfrentaram para chegar aos resultados colhidos hoje em Belo Horizonte. Aloísio trouxe informações da rotina do convívio com pessoas envolvidas com drogas e destacou que, “não há cura definitiva do usuário de drogas, há sempre a possibilidade de recaída. Neste trabalho há sempre cinco personagens constantes, sendo: a prevenção; a fiscalização; a repressão; o tratamento e a reinserção social.
 
Quanto às pessoas que são bem sucedidas na sociedade e exercem influência social é preciso que os atos destes sirvam de exemplo pra as crianças e os jovens”, apontou.
 
O general Paulo Uchoa destacou a política pública do Governo Federal e o empenho do presidente Lula em alinhar a política sobre drogas, implantada no Brasil em 1998, através de um fórum mundial presidido pela Organização das Nações Unidas (ONU). “Em 2003 o presidente Lula fez um realinhamento da política sobre drogas. E assim temos dois focos principais, duas diretrizes; a necessidade de integração das políticas setoriais sobre drogas, como a saúde, direitos humanos, cultura, esporte, assistência social entre outras. A segunda é a descentralização das ações para chegar no ponto principal, a família e a comunidade onde as vítimas das drogas e dos traficantes vivem”, informou o general.
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS