close
logorovivo2

Painel Político (O verdadeiro motivo do adiamento do processo de Cassol no TSE)– Alan Alex

O verdadeiro motivo do adiamento do processo de Cassol no TSE

DA REDAÇÃO

17 de Novembro de 2009 às 18:15

Painel Político (O verdadeiro motivo do adiamento do processo de Cassol no TSE)– Alan Alex

FOTO: (Divulgação)

O adiamento

O Rondoniaovivo divulgou com exclusividade hoje pela manhã o adiamento do julgamento do governador no Tribunal Superior Eleitoral. Em seguida a assessoria do governo emitiu uma nota confirmando. O motivo, segundo o TSE, foi a falta de quórum para o julgamento e por isso foi remarcado para o próximo dia 24. Mas essa falta de qórum não tem nada de suspeita. O Ministro Joaquim Barbosa do STF, que também compõe o TSE, vem anunciando sua vontade de renunciar ao Tribunal Eleitoral devido a problemas de saúde e isso pode acontecer ainda esta terça-feira ou no mais tardar quinta (19). O substituto de Barbosa seria José Antônio Toffoli. Devido a essa troca, Cassol ganha uma sobrevida no cargo.

Frustração

Esse adiamento deixou muita gente frustrada em Rondônia e outros eufóricos. Os contrários a Cassol chegam com teorias conspiratórias, tais como subornos ou fortes influências do governador em Brasília. Os favoráveis exageram ainda mais, falando até sobre intervenção  divina. Na verdade foi um golpe de sorte do governador.

Planos

Com esses adiamentos, mais os prazos legais, Cassol vai ganhando um tempo precioso no cargo e isso preocupa os que estão de olho no leque de oportunidades que irão se abrir caso o governador seja mesmo cassado. A oposição quer ver finalizada o quanto antes esse processo que é agonizante, tanto para os adversários quanto para o próprio governador. Além disso, os planos que estão sendo feitos à revelia de Cassol estão indo para o ralo, já que o homem não sai.

Crea e prefeitura

O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Engenharia de Rondônia não fiscaliza a prefeitura nem as obras da mesma. Fica tudo ao Deus dará. Isso porque para a entidade, a única coisa que interessa é se os profissionais que fizeram o projeto e estão trabalhando na execução, estão regulares, o resto não importa. O CREA também não cobra das construtoras e nem da prefeitura, projetos de acessibilidade. É isso mesmo. Os portadores de necessidades especiais que se virem, porque se depender do CREA, nada vai acontecer.

Impressionante

O argumento utilizado pelo CREA para não pedir os projetos de acessibilidade é o de que não existe um convênio com a prefeitura para que aja essa exigência. E o convênio não é feito porque nem o CREA e nem a prefeitura querem. Parece brincadeira. Mas não é. Não fazem porque não querem. Isso se aplica também as demais fiscalizações do CREA. E quem fala isso não sou eu, é o presidente do CREA em Rondônia, João Francisco dos Anjos.  Você pode conferir a fala dele em entrevista ao programa Painel Político, que vai ao ar nesta quarta-feira pelo canal 38 – RBRTV – a partir do meio-dia e meio. Reprise na quinta, às 7h30min.

Coincidência

E na véspera da entrevista ir ao ar, uma viga de concreto de uma construção caiu em Porto Velho destruindo uma distribuidora de bebidas. O fato aconteceu na esquina das ruas Campos Sales com Quintino Bocaiúva.ninguém ficou ferido, mas poderia ter sido uma tragédia. Isso o CREA não vê. Mas vá você fazer um “puxadinho” ou construir um muro para ver o tamanho da multa.

Alerta

Não é a primeira vez que falo sobre isso e provavelmente não será a última. As construções em Porto Velho que estão sendo feitas a toque de caixa estão sem nenhuma fiscalização. CREA e prefeitura só querem saber do pagamento das taxas, o resto fica a própria sorte. No dia que acontecer uma tragédia, começa o jogo de empurra e os prejudicados vão ficar sem ressarcimento. Vide o caso do trabalhador que morreu quando caiu a passarela.

Ainda prefeitura

Até hoje a prefeitura não se manifestou sobre a compra de grama da empresa ligada a família de Jair Ramires. O contrato continua valendo e os órgãos de fiscalização acham tudo normal. Ramires também não perdeu o cargo, conforme determinou a sentença. Parece que por essas bandas, decisão judicial não representa muita coisa.

No Senado

Acir Marcos Gurgacz, empresário paranaense foi empossado no Senado no dia 5 deste mês. Hoje é dia 17 e até hoje ele não proferiu nem um pronunciamento sequer. Não participou de nenhuma reunião em nenhuma comissão. Acir é uma espécie de bibelô. Se era para isso que ele queria tanto a vaga de Expedito, melhor se não tivesse assumido.

Plebiscito

Não é apenas Rondônia que quer criar novos municípios, segundo pesquisa feita em 2008 pela Confederação Nacional de Municípios, 11 Estados têm processos em aberto, totalizando 418 distritos que pretendem se emancipar legalmente - esse número não corresponde ao total porque alguns têm a intenção de se unir para formar um único município.

Emprego no Brasil

Os números sobre o emprego formal divulgados ontem foram comemorados pelo governo, já que em outubro o país voltou a bater o recorde na criação de trabalho com carteira assinada. Foram abertos 230.956 postos, o melhor resultado para o mês desde 1992. Mas há dois pontos que valem ressalva. O resultado mensal elevou para 1,164 milhão o número de empregos formais criados entre janeiro e outubro de 2009. Superou-se a marca de 1 milhão, mas o acumulado no ano é o pior desde 2003, quando foram gerados apenas 910.547 vagas. Além disso, o ritmo na geração de vagas entrou em fase de desaceleração, o que deverá culminar com o fechamento de mais de 200 mil postos em dezembro. O número de vagas criadas em outubro é 8,6% menor que o de setembro. Tradicionalmente, o mercado de trabalho tem fraco desempenho no último trimestre do ano. O Ministério do Trabalho projeta que, neste mês, o saldo de contratações vá ficar próximo de 150 mil postos, enquanto a perda de vagas em dezembro flutuará em torno de 200 mil.

Na torcida

Nesta sexta-feira, às 18 horas, no Mercado Cultural, em Porto Velho,  acontece a apresentação de “Patologias”, espetáculo de rua da Companhia de Teatro Pato Mojado, de Rosário na Argentina, com apoio do grupo de teatro Oimaginário de Porto Velho. Tomara que não chova, se não eles vão sair molhados de verdade, porque no Mercado Cultural chove mais dentro do que fora.

Na telinha

E não esqueçam. O Painel Político também está na tevê. No Canal 38 - RBRTV, de segunda a sexta-feira a partir das 12h30mine aos domingos especial com uma hora de duração com trechos das entrevistas da semana a partir do meio-dia e meio. Reprise dos programas às 7h30min da manhã.

Twitter

O Painel Político está no Twitter (www.twitter.com/painelpolitico). Lá, as novidades diárias da coluna e do programa. Também pode deixar recados. Nossa equipe acompanha as mensagens. É mais uma forma de interação.

Contatos

Contatos com a coluna e com o programa Painel Político podem ser feitos através do e-mail alan.alex@gmail.com ou pelo telefone 3229-8673. Agradecemos a todos os leitores e telespectadores a audiência tanto da coluna quanto do programa.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS