close
logorovivo2

Oficina em Porto Velho integra equipe da Sedam e do Fundo Mundial para a Natureza

Oficina em Porto Velho integra equipe da Sedam e do Fundo Mundial para a Natureza

DA REDAÇÃO

17 de Novembro de 2009 às 15:04

Oficina em Porto Velho integra equipe da Sedam e do Fundo Mundial para a Natureza

FOTO: (Divulgação)

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), em parceria com o Fundo Mundial para a Natureza (WWF-Brasil), está realizando uma oficina com a participação da equipe técnica da Coordenadoria de Unidade de Conservação, Gestores de Unidades de Conservação Estaduais, Associação de Seringueiros de Guajara-Mirim, Machadinho D’ Oeste e Costa Marques. O encontro estará acontecendo no período de 16 a 20 de novembro, durante todo o dia, no Aquárius Selva Hotel, em Porto Velho. O WWF-Brasil é uma organização nacional que integra a Rede WWF, uma das maiores organizações de conservação da natureza no mundo.
 
A abertura aconteceu nesta segunda-feira (16) às 9:00 horas no auditório do Aquárius Selva Hotel,  contando com a presença dos técnicos da Sedam tanto da capital quanto do interior do Estado, do secretário da Sedam, Cletho Muniz de Brito, Luiz Cláudio Fernandes coordenador estadual de Unidades de Conservação, Maria Auxiliadora Dumon que é consultora da WWF-Brasil, Cristina Aragão Onaga, consultora da WWF-Brasil, Mariana Ferreira analista de Conservação da WWF-Brasil, e Marisete Catapan técnica de Unidade de Conservação da WWF-Brasil.        
 
O secretário da Sedam, Cletho Muniz de Brito, disse que o Estado de Rondônia é rico em belezas naturais. Ressaltou a importância de manter a integridade da Unidade de Conservação que não é somente manter a floresta em pé, e sim ajudar os ribeirinhos dando condições de vida para essas pessoas que são os verdadeiros guardiões das unidades de conservação. 
 
O coordenador de Unidade de Conservação da Sedam, Luiz Claudio Fernandes, também agradeceu a presença dos diretores regionais, dos representantes das comunidades tradicionais e representantes das unidades de Machadinho D’ Oeste, Costa Marques, Guajará-Mirím, Porto Velho e Pimenteiras, “pois esses se disponibilizaram a ficar durante toda a semana em Porto Velho para aprender a metodologia do RAPPAM – Avaliação Rápida e Priorização do Manejo de Unidade de Conservação”, argumentou.
 
As técnicas do RAPPAM enfatizarão a importância para o desenvolvimento de políticas adequadas á proteção de sistemas naturais e à formação de uma rede viável de áreas protegidas.
 
A Metodologia RAPPAM tem como finalidade identificar os pontos fortes e fracos do manejo, analisar o escopo, a severidade, a predominância e a distribuição das diversas ameaças e pressões; identificar áreas de alta importância ecológica e social e vulnerabilidade; indicação da urgência e a prioridade de conservação de unidades de conservação individual, ajudar no desenvolvimento e na priorização de intervenções políticas adequadas e dos passos seguintes de acompanhamento para melhorar a efetividade de manejo de unidades de conservação. Esses fatores serão discutidos durante o evento que se encerra na sexta-feira (20).
 
 
 
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS