close
logorovivo2

REVISÃO SALARIAL – Servidores da Justiça Eleitoral de RO permanecem em “estado de greve”

Nesta quinta-feira (12), os servidores da Justiça Eleitoral de Rondônia uniram-se com a categoria dos trabalhadores da Justiça Federal e da Justiça do Trabalho em ato público na frente do Tribunal Eleitoral em protesto pela revisão salarial da categoria.

DA REDAÇÃO

13 de Novembro de 2009 às 08:47

REVISÃO SALARIAL – Servidores da Justiça Eleitoral de RO permanecem em “estado de greve”

FOTO: (Divulgação)

Nesta quinta-feira (12), os servidores da Justiça Eleitoral de Rondônia uniram-se com a categoria dos trabalhadores da Justiça Federal e da Justiça do Trabalho em ato público na frente do Tribunal Eleitoral em protesto pela revisão salarial da categoria.
Discursando para os presentes, o presidente do Sindicato dos Servidores da Justiça Eleitoral de Rondônia (SINDJERO), Aurimar Machado, esclareceu que a proposta de reajuste objetiva recompor a defasagem salarial dos últimos três anos e aproximá-la de outras categorias semelhantes, que têm salários melhores e mais condizentes com as atividades laborais. “É apenas isso que queremos”, frisou Aurimar.
Atualmente a proposta de revisão está parada no Supremo Tribunal Federal, aguardando envio ao Congresso Nacional para ser aprovada. A Suprema Corte, até agora, não se manifestou pela aprovação em plenário e envio da proposta para ao Legislativo. Após o ato público, os servidores do TRE reuniram-se em assembleia geral extraordinária e resolveram permanecer em “estado de greve” por tempo indeterminado.
Com o “estado de greve”, a categoria continua trabalhando normalmente, mantendo os serviços prestados aos cidadãos, mas manifesta e simboliza sua insatisfação com a demora do STF. Deliberaram ainda em decretar a greve, nessa hipótese paralisando as atividades, caso não haja um andamento da proposta nos próximos dias. Neste final de semana, representantes de toda a categoria dos trabalhadores do judiciário federal do Brasil estarão reunidos em Brasília, com a finalidade de fazer um balanço das mobilizações e decidir as ações a serem tomadas nos próximos meses.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS