close
logorovivo2

COREN-RO participa de discussão sobre projetos e perspectivas para a Enfermagem

Profissionais de Enfermagem estão convidados a participar

DA REDAÇÃO

26 de Outubro de 2009 às 08:02

COREN-RO participa de discussão sobre projetos e perspectivas para a Enfermagem

FOTO: (Divulgação)

O Conselho Regional de Enfermagem de Rondônia (COREN-RO), através do seu presidente, o enfermeiro Francisco Carlos, estará participando nesta segunda-feira (26) em Ji-Paraná de uma discussão sobre as perspectivas da Enfermagem no estado e os principais projetos que estão em pauta no Poder Legislativo.
 
O evento, que acontece às 19h00 e promete reunir autoridades municipais e estaduais da área, como também parlamentares, está sendo promovido pela Coordenação de Enfermagem da CEULJI/ULBRA (Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná).
 
Francisco Carlos elogiou a iniciativa da Instituição em promover essa discussão que julga ser de vital importância para o crescimento dos profissionais que almejam dias melhores para a profissão. “Esta articulação é necessária para que os estudantes e atuantes tenham conhecimento do que está sendo feito em prol da categoria”, afirmou.
 
Dentre essas ações, o presidente do COREN-RO destacou a tramitação de importantes projetos de lei na Câmara Federal e que serão debatidos no evento. “O primeiro seria o P.L. n° 2295/2000 que visa à redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais, causa pela qual o Conselho participou ativamente de Mobilização Nacional em Brasília em março deste ano. Outra matéria que, se aprovada, trará muitos benefícios para a categoria, é o P.L. n° 4924/09, de autoria do deputado Mauro Nazif, cujo decreto propõe afixação do piso salarial de R$ 4.650,00 para os Enfermeiros, sendo 70% deste valor para os Técnicos e 50% para Auxiliares”, explicou.
 
“Outro projeto oportuno a ser discutido é a padronização do valor da anuidade cobrada pelos COREN’S, o qual também está em tramitação já que não existe ainda lei que regulamenta o valor que hoje é praticado diferentemente por cada Conselho de Enfermagem”, finaliza Francisco Carlos.
 
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS