close
logorovivo2

Seduc inicia Projeto Açaí II em Ouro Preto D’Oeste

O primeiro módulo de Formação Inicial para Professores Indígenas do Estado de Rondônia – Projeto Açaí II –, teve início às 19h30 desta segunda-feira (5) no Centro de Treinamento da Emater (Centrer), em Ouro Preto D’Oeste, com a presença da professora Marl

DA REDAÇÃO

6 de Outubro de 2009 às 15:55

Seduc inicia Projeto Açaí II em Ouro Preto D’Oeste

FOTO: (Divulgação)

O primeiro módulo de Formação Inicial para Professores Indígenas do Estado de Rondônia – Projeto Açaí II –, teve início às 19h30 desta segunda-feira (5) no Centro de Treinamento da Emater (Centrer), em Ouro Preto D’Oeste, com a presença da professora Marli Cahulla, secretária de Estado da Educação.
 
“Temos uma equipe comprometida, com excelentes técnicos, não só na Seduc, mas também nos quatro cantos do Estado, tornando possíveis eventos desta magnitude. Este é um governo atuante em todas as modalidades de educação, como a indígena, profissionalizante, prisional, etc. O projeto Açaí é tão bom que está sendo solicitado por outros estados. Foi apresentado e aplaudido em reunião do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) no Rio de Janeiro, ocorrida este ano. Fazer educação é compromisso, é arte, é magia”, arrematou a secretária Marli Cahulla.
 
A gerente de Educação Sônia Casimiro destacou o apoio das Representações de Ensino (REN’s) e de todos os coordenadores para a realização do projeto. “Sem união este evento grandioso não poderia ser concretizado”, disse a gerente. Por sua vez Elizeu Cordeiro Machado, chefe do Núcleo de Educação Escolar Indígena (NEEI) manifestou sua certeza de que todos os participantes saberão aproveitar bem os ensinamentos que serão ministrados. “Todos sairão daqui com uma bagagem de sólidos conhecimentos, que aplicados nas aldeias, vão alavancar a qualidade na educação oferecida aos indígenas”, disse Machado.
 
Vários indígenas incentivaram os cursistas no sentido de que aproveitem bem os ensinamentos dos próximos 35 dias. Os executores indigenistas Nelson Karitiana, de Porto Velho; Cláudio Tuparí, de Alta Floresta; Alexandre Suruí, de Cacoal e Zacarias Gavião, de Ji-Paraná, além de Dalton Tuparí, presidente da Associação Doá Txato, Cleide Bezerra, representante da Funai de Ji-Paraná; Josias Gavião, coordenador do Núcleo de Educação Indígena de Rondônia (NEIRO); Arão Oro Waran Xijein, presidente da Associação dos Professores Indígenas de Rondônia (Opiron) e Wellington Gavião, membro suplente da Comissão Nacional de Políticas Indígenas (CNPI) foram veementes em suas mensagens de incentivo a todos os participantes.  
 
A realização do evento é do Governo do Estado de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Núcleo de Educação Escolar Indígena/Programa de Desenvolvimento do Ensino Fundamental/Gerência de Educação (NEEI/Prodef/GE).
 
De acordo com Sandra Monteiro Gomes, coordenadora Pedagógica do NEEI, o curso é desenvolvido em quatro etapas. “São dois módulos por etapa, com duração de 35 dias por módulo, perfazendo o total de 3600 horas nas quatro etapas. O projeto é semipresencial. A parte presencial é a realizada no Centrer e a não presencial é a desenvolvida nas aldeias, com acompanhamento de um tutor pedagogo”, informa a coordenadora Sandra Monteiro.   
 
O objetivo do projeto é formar professores em nível médio (magistério) propiciando a eles o desenvolvimento de habilidades próprias ao exercício docente, considerando a diversidade linguística, intercultural e histórica de cada etnia. O Projeto Açaí II contempla 174 participantes indígenas, em atendimento às demandas atuais.     
 
O evento apresentou seu lado artístico, tendo a frente o professor José Carlos Paim, assessor Especial Seduc, interpretando duas belas músicas de incentivo, com forte conteúdo emocional. Houve apresentação de slide do Projeto Açaí, mostrando sua evolução com 118 formados na primeira edição e o crescimento do Açaí II, atingindo a marca de 174 participantes. Os indígenas Catarino e Sena Gavião apresentaram dança tradicional que fala sobre a guerra e, por sua vez, José, Edmilson e Claudinei Gavião fizeram um pout-pourri de músicas sertanejas acompanhados de violão.
 
O evento contou ainda com a presença de Aparecida Meirelles, subgerente do Ensino Médio; Milva Valéria Garbellini, subgerente do Programa de Desenvolvimento do Ensino Fundamental; Mirna Soares Timóteo, chefe do Setor de Educação da Funai e os representantes de Ensino José Jaques da Silva, de Alta Floresta e Syneide Grahl Muller, de Ji-Paraná.    

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS