close
logorovivo2

Suspeitos de assassinato de criança em Cacoal são presos pelo GIC

Suspeitos de assassinato de criança em Cacoal são presos pelo GIC

DA REDAÇÃO

21 de Julho de 2009 às 10:23

Suspeitos de assassinato de criança em Cacoal são presos pelo GIC

FOTO: (Divulgação)

Após mais de 24 horas ininterruptas na caça a dois suspeitos de assassinato de um menor em Cacoal, o Grupo de Investigação e Capturas - GIC-SESDEC-Cacoal, prendeu e apresentou a autoridade de polícia judiciária nesta segunda-feira, Eriveldo Cordeiro e Valvic da Chare, acusados de terem, no último domingo, por volta das 21horas assassinado de forma cruel e trágica uma criança de 6 anos de idade, com um tiro na nuca, além de atingirem Angela Maria Cardoso, mãe do menor, com um tiro na cabeça.
Eriveldo e Valvic   ainda atingiram na perna esquerda com um tiro um adolescente de 15 anos, filho de Angela. A mulher foi conduzida para Porto Velho no mesmo dia do crime.
Segundo o que foi apurado pelos investigadores do GIC, o crime teve como motivação uma discussão em virtude da vítima, Valdir Pereira ? condutor onde se encontrava a família - ao efetuar uma manobra com seu veículo ter esbarrado na moto de Valvic. Este e Eriveldo seguiram a vítima e sua família e ao chegar na Linha 10, passaram a efetuar vários disparos contra os ocupantes do veículo, sendo que sete disparos atingiram o veículo e um deles atingiu o filho do casal, de apenas 6 anos de idade. 
Os Agentes de Buscas do GIC localizaram Valvic próximo a uma Reserva Indígena e por ele, obtiveram informações de que Eriveldo estava escondido na Linha 07, Quilômetro 35. De posse das informações os agentes localizaram Eriveldo por volta de 16horas de ontem. Ele ainda tentou empreender fuga, porém foi dominado e preso.
 No interior da residência dos acusados, escondidos dentro de um fogão, foram localizados os dois revólveres utilizados para a prática do homicídio, sendo um deles com numeração raspada, além de 20 munições calibre .38.
Eriveldo narrou a mesma versão dos fatos exposta por Valvic para o assassinato. Em alguns momentos, as diligências do GIC contaram com o apoio da equipe da SEVIC e do Núcleo de Inteligência do 4º Batalhão de Polícia Militar.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS