close
logorovivo2

Moradores despejados do Projeto Candelária entregam carta à Dilma Rousself pedindo ajuda e explicando problemas do local

Moradores despejados do Projeto Candelária entregam carta à Dilma Rousself pedindo ajuda e explicando problemas do local

DA REDAÇÃO

19 de Junho de 2009 às 17:43

Moradores despejados do Projeto Candelária entregam carta à Dilma Rousself pedindo ajuda e explicando problemas do local

FOTO: (Divulgação)

Os ocupantes das casas do projeto habitacional Candelária entregaram na manhã desta sexta-feira (19) três documentos para a Ministra da Casa Civil, Dilma Rousself, no Colégio Marcelo Cândia, pois no último dia (09) os “sem tetos” reuniram-se com o Departamento de Habitação da SEMUR (Secretaria Municipal e Regularização Fundiária) para negociar a situação crítica das 100 famílias que estão no local.
Na pauta foram discutidos quatro itens, tais como: Cadastramento oficial de cada família; Loteamento emergencial; Madeiras apreendidas em ações da Polícia Federal em operações ambientais, para que estas sejam utilizadas nas construções das casas e, por último, a inclusão destas famílias no programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida” em caráter de prioridade.
No documento, elaborado pelo Departamento de Habitação da Semur e representantes das famílias, deixa bem claro no último parágrafo que as propostas seriam analisadas com emergência, pois as 100 famílias teriam que desocupar as casas até o dia 11 deste mês, pois o caso foi decidido pela 2º Vara da Fazenda Pública da Comarca de Porto Velho que deu o prazo de 180 dias para que os ocupantes se retirassem da área, mas nada foi solucionado até o momento e as famílias permanecem no local.
“Estamos receosos, mas temos que acreditar em uma solução que beneficie a todos. Já se passaram oito meses e nada foi feito. Só o que aconteceu foi apenas o calote dos donos da empresa responsável pela construção do projeto aqui no Marcos Freire, que ganharam a licitação e logo abandonaram o canteiro de obras”, disse o líder do movimento dos ocupantes do Candelária, Geraldo Alves de Oliveira.
Diante de tanto desleixo da gestão municipal os líderes dos ocupantes do Candelária decidiram entregar um carta à Ministra da Casa Civil, Dilma Rousself, informando toda a situação que vem ocorrendo durante oito meses no local. “Esperamos agora alguma solução para nós, já que somos genuinamente da terra, haja vista que o crescimento demográfico só a de se expandir”, desabafou Geraldo.
A reportagem tentou entrar em contato com a SEMUR, mas foi comunicada pela secretária do Gabinete de que não havia ninguém responsável para responder, pois, de acordo com ela, os “chefes” estão recepcionando a Ministra-Chefe da Casa Civil.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS